A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

10/11/2013 12:57

PT é consenso em diretório estadual, mas diverge em Campo Grande

Kleber Clajus
Petistas vão as urnas para definir presidentes do diretório nacional ao municipal (Foto: Cleber Gellio)Petistas vão as urnas para definir presidentes do diretório nacional ao municipal (Foto: Cleber Gellio)

Mais de 15 mil filiados ao PT (Partido dos Trabalhadores) votam neste domingo (10) nos nomes para dirigentes da sigla para os próximos três anos. Enquanto na esfera estadual há chapa única encabeçada pelo prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, em Campo Grande a dualidade divide quem vota pela continuidade de Gildo Oliveira ou a mudança para a professora Elza Jorge.

“Fizemos a opção de não ter disputa no diretório estadual e trabalhar em consenso, assim como no período em que fui eleito para o cargo. Entendi que o ex-governador Zeca do PT não aceitava minha recondução e de que cumpri meu papel. Não queria ser empecilho”, explica Marcus Garcia que não aponta favoritos por fazer parte da comissão que coordena o PED (Processo de Eleições Diretas).

Em Campo Grande, a disputa pelo diretório municipal deve ser bastante acirrada pela divisão das alianças criadas. Ao todo 3923 filiados têm até às 17h, na Câmara Municipal, para definir o novo dirigente.

Gildo de Oliveira conta com o apoio do senador Delcídio do Amaral, o ex-deputado federal João Grandão, deputados estaduais Amarildo Cruz, Pedro Teruel, a vereadora Thaís Helena e a corrente CNB (Construindo um Novo Brasil). “Nosso objetivo é fazer a militância retornar as decisões do partido e dar continuidade ao trabalho visando 2014”, afirma Gildo.

Já a professora Elza Jorge tem ao seu lado os deputados federais Vander Loubet, Antonio Carlos Biffi e os estaduais Cabo Almi e Laerte Tetila. “Defendo que o partido seja rediscutido e que os mandatos possam ser mais independentes”, comenta Elza.

Gildo busca reeleição no diretório de Campo Grande e tem suporte do senador Delcídio (Foto: Cleber Gellio)Gildo busca reeleição no diretório de Campo Grande e tem suporte do senador Delcídio (Foto: Cleber Gellio)
Elza defende rediscutir o PT e tem apoio de deputados federais e estaduais (Foto: Cleber Gellio)Elza defende rediscutir o PT e tem apoio de deputados federais e estaduais (Foto: Cleber Gellio)

Análise – Para o deputado federal Vander Loubet, que apóia Elza, o resultado de hoje será “uma vitória eleitoral, não política”. “Embora a unidade fosse melhor em Campo Grande, o partido sai fortalecido”, analisa.

Votando em trânsito, uma vez que é filiado em Corumbá, o senador e pré-candidato ao governo do Estado, Delcídio do Amaral, ressalta que houve busca de consenso em Campo Grande, mas isso não foi possível. “Na maioria dos diretórios municipais houve acordo e tentamos entendimento com Biffi em Ponta Porã, Três Lagoas e na Capital. Vamos respeitar a vontade da militância”, pontua Delcídio que opta pela continuidade de Gildo a frente do diretório da Capital.

Já o deputado estadual Amarildo Cruz, acredita que o partido está bem organizado politicamente, mas ainda faltam “fortalecimento e organização interna”. Para isso, defende a continuidade de Gildo.

Por outro lado, o deputado estadual Cabo Almi, acredita que Elza é melhor para “levar o PT para os bairros e dar novo fôlego ao partido”.

Eleições Primeiro a votar em Campo Grande, o servidor público Job de Souza, 48 anos, acredita que o partido “vai muito bem”. Como ele outros 14 mil filiados votam hoje nas composições nacional, estadual e municipal. O pleito, que ocorre em 57 municípios do Estado, foi iniciado às 9h e tem encerramento previsto para as 17h.

Em Deodápolis, Miranda, Tacuru e Jardim a eleição ocorre apenas nos níveis nacional e estadual. Já em Alcinópolis, Jateí, Paranaíba e Sidrolândia a eleição será exclusivamente municipal.

Consenso entre todas as correntes do partido, para os próximos pleitos já se cobra um recadastramento dos filiados. O pedido se justifica pelo fato de pessoas falecidas ainda constarem nas listas para votação.

Quanto ao resultado das eleições, este deve ser declarado em entrevista coletiva amanhã (11), às 14h, na sede regional do PT.




Apesar do tom conciliador tanto do Senador Delcidio do Amaral ,quanto do pessoal que apoio a Elza fica a certeza que o embate entre as forças latentes do PT continuaram sem a previsão de quando todos estarão caminhando no mesmo rumo, Zeca e Delcidio devem conversar muito para alinhar interesses partidários e que seja consenso entre todos ,Delcidio acredita ser possível atender a expectativa de todos,só nos próximos meses saberemos se tudo vai caminhar a contento.
 
roberto wolf em 10/11/2013 20:48:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions