A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

23/04/2012 12:37

Puccinelli nega articulações e diz que “estão querendo se valorizar”

Wendell Reis e Aline dos Santos
Puccinelli confidenciou que procurou  o PT para fazer alianças(Foto: Minamar Junior)Puccinelli confidenciou que procurou o PT para fazer alianças(Foto: Minamar Junior)

O governador André Puccinelli (PMDB) detalhou na manhã desta segunda-feira (23) as investidas para conseguir alianças em Campo Grande, para que o PMDB consiga eleger Edson Giroto (PMDB) e fazer o sucessor do prefeito Nelson Trad Filho (PMDB).

Puccinelli afirmou que nunca tentou desmontar partidos, procurou o PT estadual e nacional para compor, mas garantiu que eles se recusaram. Sobre as conversas com diretórios nacionais, afirmou que só conversou com o PTB, PDT e o próprio PMDB, para explicar o projeto. “Estão querendo se valorizar”, declarou o governador ao negar desmonte.

O governador disse ainda que procurou aliança com o PDT, PMN, PCdoB, PRB, PSC e até o PT. Para justificar esta procura pelo PT, tradicional rival, lembrou do gesto do ex-presidente, Luiz Inácio da Silva, que no dia 15 de janeiro de 2009 lhe pegou pelo braço e disse que o PMDB teria que ficar unido com o PT em Campo Grande.

Puccinelli lembrou ainda que o PT garantiu que Zeca não seria candidato em 2010 e o ex-governador disputou a eleição. Ao ser indagado se teria pedido para Zeca não sair, Puccinelli negou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions