A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

10/01/2013 16:50

Quatro nomes estão no páreo para eleição da Assomasul, no dia 22

Fabiano Arruda

Uma das entidades de maior representação política no Estado, a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) elege sua nova diretoria em eleição que ocorre no próximo dia 22. Até agora, quatro nomes aparecem no páreo pela presidência.

Os prefeitos de Dourados, Murilo Zauith (PSB); de Costa Rica, Waldeli dos Santos Rosa (PR); de Nova Andradina, Roberto Hashioka (PMDB); e de Anastácio, Douglas Figueiredo (PSDB), são os mais cotados.

No entanto, declaradamente, Waldeli e Douglas aparecem como candidatos. Murilo só sairia para a empreitada se aglutinasse o consenso entre os prefeitos. E Hashioka foi resultado de uma reunião, realizada em Dourados, em que prefeitos teriam decidido apoiar um nome que representasse a região do Cone Sul.

O discurso é pelo consenso. Os candidatos têm até o dia 21, véspera da disputa, para registrar as chapas.

“O consenso é importante na Assomasul porque não é política partidária, mas a representação dos municípios. É importante não haver rivalidade”, afirmou o deputado estadual Junior Mochi (PMDB), líder do governo na Assembleia Legislativa, que tem declarado apoio ao prefeito de Costa Rica no processo.

Waldeli, por sua vez, avalia que os oito anos de mandato à frente da administração municipal de Costa Rica, além de já ter ocupado a vice-presidência da Assomasul, são suas vantagens no pleito. “Conheço o sofrimento dos municípios”, discursou.

Prefeito de Costa Rica, Waldeli Rosa, é um dos interessados no comando da Assomasul. (Foto: site Costa Rica em Foco)Prefeito de Costa Rica, Waldeli Rosa, é um dos interessados no comando da Assomasul. (Foto: site Costa Rica em Foco)

Ele destaca que até a véspera da eleição sua meta será aglutinar o apoio da maioria dos prefeitos e ser o cabeça da chapa de consenso em busca “da harmonia numa hora tão difícil dos municípios”.

“Estamos conversando com muita gente”, resumiu, acrescentando que, além de Mochi, tem os apoios declarados dos deputados Paulo Corrêa (PR), Mara Caseiro (PTdoB), Márcio Fernandes (PTdoB), Eduardo Rocha (PMDB) e do secretário estadual de Habitação, Carlos Marun (PMDB).

O edital de convocação para a eleição da Assomasul foi publicado no dia 4 deste mês. A votação ocorrerá das 8h às 17h do dia 22, na sede da entidade, em Campo Grande.

Além da presidência, compõem a diretoria da Assomasul os seguintes cargos: 1º Vice-Presidente, 2º Vice-Presidente, Secretário-Geral, 1º Secretário-Geral, 2º Secretário-Geral, Tesoureiro Geral, 1° Tesoureiro, Dir. Relações Públicas, Dir. Assuntos Municipalistas, Diretor de Patrimônio, Diretor de Saúde, Diretor de Cultura, Diretor Esportivo, incluindo três membros do Conselho Fiscal e seus suplentes.

A presidência da Assomasul envolve bastante disputa. O chefe da entidade ganha visibilidade política por conta do trânsito entre os principais órgãos governamentais, incluindo os governos estadual e federal, Assembleia Legislativa e o Congresso Nacional. A posse da nova diretoria ocorre no dia 31.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions