A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

21/09/2016 09:53

Quero ser prefeito para acabar com 12 anos de abandono, diz Chico Gimenez

Ex-vereador e candidato a prefeito pelo PMDB critica gestões de Kayatt e Ludimar e diz que educação está “no século passado”

Helio de Freitas, de Dourados
Chico Gimenez é candidato a prefeito de Ponta Porã pelo PMDB (Foto: Divulgação)Chico Gimenez é candidato a prefeito de Ponta Porã pelo PMDB (Foto: Divulgação)

Depois de um tempo afastado da política para cuidar da vida particular, o ex-vereador Chico Gimenez voltou à cena e disputa a eleição de prefeito de Ponta Porã pelo PMDB. Visto como candidato da terceira via, Gimenez não poupa críticas aos oito aos de gestão de Flávio Kayatt (PSDB), principal cabo eleitoral do candidato tucano Hélio Peluffo Filho, e à administração do atual prefeito, Ludimar Novais (PDT), candidato à reeleição.

Quero o voto das mulheres e homens de Ponta Porã para romper com 12 anos de abandono e descaso. Quero ser prefeito para que a cidade retome o desenvolvimento. Nos últimos 12 anos, Ponta Porã regrediu, especialmente no que diz respeito à atenção com as pessoas”, afirmou Gimenez ao Campo Grande News.

Segundo ele, sua candidatura representa um grupo de lideranças locais que sente a necessidade de retomada do crescimento de Ponta Porã. “A saúde está regredindo e não temos sequer um CTI. A educação ainda vive no século passado e o professor não é valorizado. Falta investimento nos bairros, as obras estão paradas. Por tudo e por amar Ponta Porã e minha, gente decidi ser candidato a prefeito”.

Saúde – Chico Gimenez afirma ter a receita para melhorar os serviços de saúde, mesmo com toda a crise que atinge o setor no Brasil: “Melhorar a saúde é o principal desafio e podemos vencê-lo usando bem os recursos, controlando gastos, evitando a corrupção. A escassez de recursos deve ser compensada com muito mais trabalho, disposição política e bons projetos. Precisamos implantar um Centro de Tratamento Intensivo no Hospital Regional, ativar o atendimento 24 nos distritos, inclusive com um médico morando no assentamento Itamarati”.

Bairros abandonados – Sobre a infraestrutura da cidade, o candidato do PMDB diz que nos últimos 12 anos a prefeitura abandonou os bairros e não investiu recursos próprios em asfalto.

“A prefeitura cobrou pelo asfalto que ganhou do Estado ou da União. Vamos reverter esse quadro e retomar a aplicação de recursos próprios em pavimentação. Vamos buscar já no início da gestão um projeto moderno e inteligente para revitalizar o centro, que respeite as características da cidade, inclusive como polo turístico. Não vamos sair comprando semáforos e pintando ruas sem pensar no conjunto, como fizeram nos últimos 12 anos”, afirmou.

Educação – Chico Gimenez disse que a educação em Ponta Porã ainda está “no século passado” e promete cumprir o piso nacional, que não é pago atualmente.

“E nossa proposta clara é modernizar o ensino, modernizar as escolas e valorizar o professor. Vamos pagar o piso nacional, qualificar e valorizar os profissionais da educação e iniciar um grande programa de modernização, com reformas e construções, com novos equipamentos. Vamos investir também na autonomia da escola, permitindo a escolha dos diretores a partir da comunidade escolar, garantindo participação direta do professor nas decisões da Secretaria de Educação, até na escolha do seu titular”, prometeu.

Fronteira em guerra – Gimenez disse que, se eleito prefeito, vai cobrar mais presença do governo federal e investimento do governo do Estado para melhorar a segurança na fronteira.

“Os problemas inerentes à fronteira, particularmente no que diz respeito à segurança, devem ser enfrentados em conjunto pelos dois países. É preciso cobrar, por exemplo, do governo do Estado o policiamento que temos direito. Hoje contamos com 180 policiais quando precisaríamos de no mínimo 360. O governo federal também tem que fazer sua parte e reforçar o seu contingente”, afirmou.

O desenvolvimento da economia local pode também, segundo Gimenez, ajudar a livrar a fronteira do crime. “Com a integração econômica e social, por meio de acordos bilaterais, podemos criar novas oportunidades para todos e, com isso, incrementar a economia, especialmente o turismo, fazendo com que a região se torne próspera, desenvolvida e livre dos problemas quase sempre relacionados ao subdesenvolvimento”.

União de forças – O candidato do PMDB disse que Ponta Porã precisa de uma administração municipal “voltada para as pessoas” e de união de forças para retomar o desenvolvimento com geração de emprego e renda.

“Essa transformação é o que a cidade mais precisa. Vida melhor com respeito pela nossa gente. Muito mais trabalho e uma prefeitura mais próxima do cidadão. É o que pretendemos realizar, com o apoio e com o voto de todos os cidadãos de Ponta Porã”, afirmou Gimenez.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions