A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Julho de 2018

15/07/2014 17:57

Questionado na Justiça, Ayache afirma que candidatura ao Senado será mantida

Ludyney Moura
Candidatura de Ricardo Ayache (PT) também foi questionada na Justiça Eleitoral. (Foto: Marcelo Victor)Candidatura de Ricardo Ayache (PT) também foi questionada na Justiça Eleitoral. (Foto: Marcelo Victor)

Aposta petista para o Senado, o médico Ricardo Ayache, teve sua candidatura questionada na Justiça Eleitoral. A impugnação ao registro foi protocolada no TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral) pela Coligação Majoritária "MS Cada Vez Melhor", encabeçada pelo peemedebista Nelsinho Trad, candidato ao governo do Estado.

O motivo para tirar Ayache da disputa contra a vice-governadora Simone Tebet (PMDB), postulante ao cargo de senadora da República, é porque o petista não teria se descompatibilizado da presidência da Cassems (Caixa de Assistência aos Servidores de Mato Grosso do Sul) a tempo de concorrer nas eleições.

“É um pedido que não tem fundamento, e já está sendo contestado pelo nosso departamento jurídico. A Cassems é uma instituição privada. Ele não tem 50% dos recursos oriundos do Estado”, alega Ricardo, que foi notificado no final da manhã desta terça-feira (15) pela Justiça.

A chada do encabeçada pelo PMDB acredita que a Cassems é sim um órgão público, razão pela qual a descompatibilização teria de ter sido feita seis meses antes do pleito, até 5 de abril deste ano, e não em 4 de junho. O candidato do PT ao Senado tem prazo de sete dias para apresentar sua defesa ao Tribunal. 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions