A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

18/04/2017 10:45

Reforma prevê idade mínima de 62 anos para mulheres se aposentarem

Mudança em projeto adiou leitura de relatório, prevista para hoje

Leonardo Rocha
Deputados Arthur Maia (relator) e Carlos Marun (presidente), na Comissão Especial da Reforma da Previdência (Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)Deputados Arthur Maia (relator) e Carlos Marun (presidente), na Comissão Especial da Reforma da Previdência (Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Mudança no projeto da reforma da Previdência define em 62 anos a idade mínima para as mulheres se aposentarem, frente aos 65 previstos inicialmente. A alterção levou o presidente da Comissão Especial que analisa o tema, deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS), a adiar para quarta-feira (19) a apresentação do relatório final do projeto, que está sendo feito por Arthur Maia (PPS-BA).

De acordo com informações apuradas junto ao gabinete do deputado, houve reunião ontem (17) à noite, com a bancada feminina da Câmara dos Deputados, que reivindicou esta mudança na idade mínima, que no projeto original era de 65 anos para os homens e mulheres.

Em função desta mudança e de outras que podem aparecer no relatório, foi decidido que era melhor adiar por um dia, a apresentação do documento na Comissão Especial.

Marun também participou, nesta manhã, de uma café da manhã no Palácio da Alvorada, com o presidente Michel Temer (PMDB), que contou com a presença de ministros e outros deputados da base aliada. O peemedebista ponderou que outras tratativas ainda estão em pauta, sobre o projeto.

Para a base aliada, não existe prejuízo para o governo em adiar a apresentação do relatório em apenas um dia, já que a intenção é que vote o documento na comissão entre os dias 26 e 27 de abril. Também foi divulgado que o relator do projeto, Arthur Maia, terá uma nova reunião nesta terça-feira (18) com os senadores, para quem sabe incorporar sugestões.

A intenção é que com esta abertura de diálogo, possa facilitar a aprovação da matéria, sem muitas mudanças, quando ele chegar no Senado Federal. O relator ainda vai utilizar este adiamento, para fazer os cálculos do impacto desta alteração, nas contas preliminares do governo. A leitura foi marcada para amanhã (19), a partir das 9h.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions