A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

19/06/2017 10:12

Reinaldo cobra União sobre segurança e ministro promete ajuda

Evento discute políticas para diminuir o consumo de drogas

Mayara Bueno e Leonardo Rocha
Ministro Osmar Gasparine Terra (à esquerda) com o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB).
(Foto: Marcos Ermínio).Ministro Osmar Gasparine Terra (à esquerda) com o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB). (Foto: Marcos Ermínio).

Argumentando que Mato Grosso do Sul investiu R$ 114 milhões na segurança, o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), cobrou novamente ajuda da União no setor, nesta segunda-feira (19).

Sem dar valores, o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Gasparine Terra, que veio ao Estado por ser autor de um projeto de lei sobre combate às drogas, disse que o Ministério da Defesa e da Justiça vai realocar recursos de alguns setores para investir na segurança e no enfrentamento das drogas em Mato Grosso do Sul.

“Precisamos de efetivo federal. O trabalho na fronteira tem de ser integrado entre Estado e União”, complementou Reinaldo. Para ele, as trocas de ministros e instabilidade em Brasília estão impendido que projetos de segurança avancem no governo federal. “Se não tiver trabalho em conjunto, vamos perder esta guerra”.

Governador do Estado, Reinaldo Azambuja. Ele cobrou novamente ajuda da União para segurança.
(Foto: Marcos Ermínio).Governador do Estado, Reinaldo Azambuja. Ele cobrou novamente ajuda da União para segurança. (Foto: Marcos Ermínio).

Combate - Ambos participam da abertura da Semana Nacional de Combate às Drogas e da comemoração dos 20 anos do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência). O evento acontece no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo.

O governador explicou que são 20 anos de “trabalho efetivo nas escolas” onde são apresentados os riscos da droga para os jovens.

Já o ministro participa da solenidade, pois é autor da lei nacional contra as drogas, que, atualmente, está no Senado. A proposta começou a ser escrita por ele na ocasião em que foi deputado federal. “Em duas décadas não existe nenhuma política de combate”.

Conforme Osmar, o uso de drogas representa uma “epidemia” no Brasil, que tem aumentado de forma considerável. “Tem de haver um esforço coletivo da áreas de saúde, educação, assistência social e segurança”. Para ele, a maconha, por exemplo, não deve ser utilizada nem para o uso medicinal dizendo que a droga possui 398 substância que fazem mal.

“Para pressão alta, se usa uma molécula do veneno de jararaca. Então para se combater a hipertensão não se toma todo o veneno”, disse o ministro querendo explicar que não é ideal utilizar a maconha de forma medicinal, apenas uma parte, para o tratamento de doenças.

Com a presença de ministro, semana antidrogas começa nesta segunda-feira
Começa nesta segunda-feira (19) em Campo Grande a 19ª edição da Semana Nacional e a 2ª edição da Semana Estadual Antidrogas. A abertura do evento ser...
Governador e ministro lançam semana Antidrogas e 20 anos do Proerd amanhã
Começa amanhã (19), em Campo Grande, as ações alusivas a semana Antidrogas, junto com a comemoração de os 20 anos do Proerd (Programa Educacional de ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions