A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 15 de Julho de 2018

25/09/2017 23:08

Reinaldo confirma entrega de hospital em Três Lagoas até março de 2019

A previsão é que quando estiver em funcionamento o hospital empregue 652 funcionários

Guilherme Henri
Governador Reinaldo Azambuja durante visita a obra de Hospital Regional em Três Lagoas (Foto: Divulgação/ Governo de MS)Governador Reinaldo Azambuja durante visita a obra de Hospital Regional em Três Lagoas (Foto: Divulgação/ Governo de MS)

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, afirmou que o Hospital Regional de Três Lagoas – a 338 km de Campo Grande – será entregue em março de 2019 . Acompanhado de uma equipe técnica, Reinaldo visitou nesta segunda-feira (25) as obras e constatou que estão dentro do cronograma.

“Essa obra é muito importante, além de construirmos um hospital que servirá para a população de toda a Costa Leste, como ponto de atendimento de referência em média a alta complexidade, esse hospital servirá também para a formação dos novos profissionais da área da saúde”, afirmou Reinaldo Azambuja.

Conforme o cronograma, a construção está neste momento levantando as bases e executando a fundação do prédio. “Vamos entregar o hospital equipado e a gestão vamos acertar uma parceria com a Prefeitura, já que e gestão da saúde é municipalizada”, acrescentou.

Iniciada em abril deste ano, a construção tem prazo de dois anos para ser finalizada. A obra é do Governo de MS, que precisou reformular o projeto anunciado em 2014 e o inseriu no Programa Estadual Obra Inacabada Zero – que em dois anos e meio já entregou mais de 200 obras paralisadas, deixadas por gestões anteriores.

De acordo com o governador Reinaldo Azambuja, o Hospital Regional de Três Lagoas tem como objetivo desafogar os atendimentos de saúde, hoje concentrados no Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, principalmente, nas especialidades de trauma. O complexo médico atende pacientes de Três Lagoas e dos municípios da região Leste/Bolsão: Água Clara, Bataguassu, Brasilândia, Santa Rita do Pardo e Selvíria.

Além de ser erguido para melhorar a saúde da população, o hospital também vai atender as demandas dos alunos da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) do campus Três Lagoas, formando novos profissionais capacitados para atuar na saúde pública.

Estrutura - Hospital está recebendo R$ 56,4 milhões em investimentos. Construído em uma área de 26 mil m² no Distrito Industrial, às margens da rodovia BR-158, a área foi doada pelo empresário Magid Thomé Filho à Prefeitura.

Quando concluído, o hospital vai contar com 138 leitos divididos em: 6 leitos de pré-parto, parto e pós-parto; 3 de indução e recuperação de pacientes; 5 de observação pediátrica; 22 de observação paciente; 2 de observação psiquiátrica; 10 leitos de UTI cirúrgica; 10 leitos de UTI clínica; 48 de enfermarias; 4 de internação isolamento; 8 de semicrítico; 12 de preparo de recuperação pós-anestésica e 8 de observação recuperação paciente.

A previsão é que quando estiver em pleno funcionamento o hospital empregue 652 funcionários em quatro turnos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions