ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  01    CAMPO GRANDE 27º

Política

Reinaldo fala em afinidade com PP de Bernal, mas diz que decisão só em agosto

Ao ser questionado sobre alianças em agenda pública, governador comentou da aproximação com o Partido Progressista e voltou a dizer que coligação com o MDB, de Puccinelli, “não é impossível”

Por Anahi Zurutuza e Mayara Bueno | 10/04/2018 12:03
Governador discursando em agenda pública nesta terça-feira (Foto: Marina Pacheco)
Governador discursando em agenda pública nesta terça-feira (Foto: Marina Pacheco)

O governador Reinaldo Azambuja admitiu que o PSDB tem conversado e está próximo do PP (Partido Progressista), presidido pelo ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal.

Embora Reinaldo tenha sido rival de Bernal nas eleições de 2012, quando os dois disputaram a prefeitura de Campo Grande, o chefe do Executivo estadual admitiu que a ida do ex-BBB Rafael Alves Cordeiros, o Fael, e do ex-diretor-presidente do Detran, Gerson Claro, para o PP, aproxima o PSDB da legenda comandada pelo ex-prefeito.

“É uma sinalização que existe afinidade, mas isso não significa cumplicidade ou obrigatoriedade de aliança. É uma sinalização de que está tendo um diálogo do PSDB e PP para gente, no futuro, poder formar uma aliança, que será feita com propósitos e continuar uma política que tem dado resultado", afirmou o governador ao ser questionado sobre a aproximação durante agenda pública na manhã desta terça-feira (10).

Fael deixou o partido de Reinaldo e Claro o PSB na semana passada. O ex-BBB também foi exonerado de cargo no governo para poder participar das eleições.

MDB – O chefe do Executivo, que se lançou pré-candidato à reeleição, também voltou a comentar sobre uma possível aliança com o MDB, que tem a pré-candidatura de André Puccinelli anunciada.

“Já estivemos juntos antes e na Assembleia é MDB é base. A gente respeita a candidatura do ex-governador, mas nada é impossível. O importante é fazer uma aliança de propósitos para fazer com que Mato Grosso do Sul avance ainda mais”, afirmou.

Reinaldo completou a entrevista dizendo que definições só acontecerão em entre julho e agosto. “No momento oportuno, vamos debater outras alianças. O que importa é se aliar com quem faz a boa política. Quem faz política ruim e desvios está sendo punido por órgãos de controle”.

Regras de comentário