A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Maio de 2019

19/03/2019 17:56

Reinaldo prega “maturidade” na disputa pelo comando do PSDB de MS

Governador reforça interesse no consenso e nega interesse em assumir o comando da legenda, embora sinalize que pode seguir este caminho

Humberto Marques e Kerolyn Araújo
Reinaldo disse esperar que haja consenso na disputa pelo comando do PSDB. (Foto: Paulo Francis)Reinaldo disse esperar que haja consenso na disputa pelo comando do PSDB. (Foto: Paulo Francis)

O governador Reinaldo Azambuja pediu “maturidade” aos interessados em disputar o comando do PSDB de Mato Grosso do Sul. Ele disse esperar que os candidatos colocados até aqui –entre eles os deputados federais Rose Modesto e Beto Pereira, este último o atual presidente– cheguem ao entendimento, afirmando esperar não precisar colocar o próprio nome para apreciação do partido.

A guerra fria entre Rose e Beto ganhou a imprensa nos últimos dias, depois que o atual presidente confirmou a disposição em concorrer à reeleição e a ex-vice-governadora e deputada federal recém-eleita também manifestou interesse no posto –tratado como um degrau para projetos eleitorais de 2020, no qual ambos também são tratados como pré-candidatos à Prefeitura de Campo Grande.

Beto preside o PSDB desde 2017, tendo entre seus trabalhos no cargo a organização da legenda em torno do vitorioso projeto de reeleição de Reinaldo. Em 2015, ele acabou superado por Rose na disputa interna para indicação o candidato a prefeito da Capital. A deputada, por sua vez, abdicou de concorrer ao comando do PSDB em nome do consenso.

Em meio ao quadro, Beto Pereira sugeriu o nome de Reinaldo para presidir o PSDB. Rose disse aceitar que o governador comande a legenda, porém, considerou que, caso isso seja feito apenas para que não haja disputa, interpretaria isso como um “não” tucano ao seu nome.

“Espero que o partido tenha maturidade para buscar o entendimento sobre esse assunto”, afirmou Reinaldo, durante a entrega de 24 casas para famílias no Bom Retiro, na região do Santa Luzia. Segundo o governador, a definição sobre o comando do PSDB “não pode ser de interesse de um ou de outro, mas do coletivo”.

Ele garantiu buscar o entendimento pela maioria. “O nome é o que menos importa”, anotou, reiterando ainda que disputas internas são normais. “Eu mesmo já fui presidente do partido e essas coisas acontecem”.

Apesar da experiência como dirigente tucano, Reinaldo descartou a intenção de concorrer novamente ao posto, embora tenha deixado nas entrelinhas que poderá tomar esse caminho. “Espero que não precise colocar meu nome na disputa”, afirmou.

Ainda neste mês, o PSDB deve definir suas direções municipais e, entre 12 e 15 de abril, realizar a eleição para o Diretório Regional. Em maio, os delegados regionais participam da definição da Executiva nacional tucana.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions