A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

08/10/2012 09:25

Resultado do primeiro turno muda um nome na Assembleia

Aline dos Santos
Paulo Duarte, eleito em Corumbá, discursa em meio à comemoração.Paulo Duarte, eleito em Corumbá, discursa em meio à comemoração.

Dos quatro deputados que disputaram as eleições municipais, um levou a eleição no primeiro turno, outro disputa o segundo turno em Campo Grande e dois foram derrotados nas urnas. Em Corumbá, Paulo Duarte (PT) foi eleito com 53,77% dos votos. A partir de 2013, a vaga do petista fica com Lídio Nogueira Lopes (PP).  Vereador, ele nem disputou a eleição, apostando todas as fichas na vitória de Duarte.

Diogo Tita (PPS) tentava reconquistar a prefeitura de Paranaíba, mas perdeu para Zé Braquiara (PDT), atual prefeito.  O primeiro colocado teve 45,84% dos votos. Tita ficou na segunda posição, com 38,97%.

Em Naviraí, o deputado estadual Onevan de Matos (PSDB) levou a pior numa disputa familiar. Ele foi derrotado pelo sobrinho Léo Matos (PV), que foi eleito prefeito de Naviraí com 53,54% dos votos. Onevan obteve 44,80% dos votos válidos.

As eleições continuam para o deputado estadual Alcides Bernal (PP). Com 40,18% dos votos, ele foi o primeiro colocado na disputa por Campo Grande. O segundo turno será com o deputado federal Edson Giroto (PMDB).

Na coligação que levou Bernal à Assembleia Legislativa, Lídio é o primeiro suplente. Desta forma, caso o progressista seja eleito, o segundo suplente é Amarildo Cruz (PT), que ocupa a superintendência do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) no Estado.

Consultado sobre a possibilidade de retornar à Assembleia Legislativa, o ex-deputado declarou que em caso de ter a vaga vai pedir exoneração para assumir o cargo. “A tendência é essa por questão do partido, projetos e representatividade”, afirma. 

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions