A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

05/02/2015 13:09

Sanesul estuda impacto da estiagem no abastecimento, diz presidente

Kleber Clajus
Marcelo Amaral terá como desafio expandir cobertura de esgoto dos atuais 55% para 60% (Foto: Marcelo Calazans)Marcelo Amaral terá como desafio expandir cobertura de esgoto dos atuais 55% para 60% (Foto: Marcelo Calazans)

Ampliação dos serviços de água e esgoto são prioridades do novo diretor-presidente da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), Marcelo Amaral. O gestor, empossado nesta quinta-feira (5), não descarta estudo sobre impacto da crise hídrica no Estado desencadeada por estiagem que atinge todo país.

“Nossa diretriz é pelo fortalecimento da empresa, além de estarmos fazendo discussões internas para verificar pontos a serem mitigados e se a crise hídrica nos alcança. Temos produção de água em níveis suficientes para atender a demanda, mas nossa discussão não é para este ano e, sim, os anos seguintes”, pontuou Marcelo, após evento de posse na governadoria.

O gestor esclareceu ainda que, mesmo que o ideal seja a universalização dos serviços, a prestação dos serviços de água e esgoto tratados esbarram em desafios como a urbanização dos municípios, necessidade de arrecadação e financiamento para as obras. Ainda assim, a meta no tratamento de esgoto deve ser elevada de 55% para 60%. 

Também foram empossados hoje integrantes do Conselho de Administração da empresa. O mesmo será composto por Ednei Marcelo Miglioli (secretário estadual de Infraestrutura), Marcelo Amaral, Jaime Verruck (secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico), Eduardo Riedel (secretário de Governo e Gestão Estratégica), Sérgio de Paula (Casa Civil), Rose Modesto (vice-governadora e secretária de Direitos Humanos, Inclusão e Assistência Social) e Maria do Carmo Avesani (secretária de Habitação).

Novo gestor – Formado em economia, Marcelo Amaral atuou como diretor de regulação econômica na Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos) durante as gestões de José Orcírio Miranda, o Zeca do PT, e André Puccinelli (PMDB).

Ele possui pós-graduação em Auditoria e Perícia Contábil pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), além de especialização, na FGV (Fundação Getúlio Vargas), em gestão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions