A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Julho de 2018

28/03/2017 16:01

Segurança alimentar em MS terá R$ 955 mil para pesquisa com indígenas

Lucas Junot
A presidente da Caisan/MS e superintendente de Direitos Humanos da Sedhast, Ana Lúcia Américo  (Foto: Reprodução/ Sedhast)A presidente da Caisan/MS e superintendente de Direitos Humanos da Sedhast, Ana Lúcia Américo (Foto: Reprodução/ Sedhast)

Após projeto aprovado pela Caisan (Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional), Mato Grosso do Sul receberá R$ 955 mil para atualização do Plano Estadual de Segurança Alimentar, pesquisa junto à etnia Guarani-Kaiowá, sensibilização do Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional do Estado nos 79 municípios e aquisição de veículo para o Consea/MS (Conselho Estadual de Segurança Alimentar) . O recurso, disponibilizado via Caisan/MS, contará com prazo de 24 meses para execução.

Para a presidente da Caisan/MS e superintendente de Direitos Humanos da Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), Ana Lúcia Américo, o recurso vem em boa hora e fortalecerá o sistema em MS. “Entre outros objetivos, iremos fortalecer, junto aos 79 municípios do estado, a adesão municipal do Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional. Sem dúvida será de grande importância que todas as cidades do estado implantem o Sisan local, dando assim mais condições e possibilidade de fomento da boa alimentação em cada região”, disse.

Atualmente a Caisan/MS é composta por membros da Sedhast, SED (Secretaria de Estado de Educação), Segov (Secretaria de Estado de Governo), SES (Secretaria de Estado de Saúde) e Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions