ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 17º

Política

Sem divulgar custos, Câmara entrega medalhas com nome de senadora a aliados

Casa de Leis vai distribuir medalhas a 58 pessoas consideradas lideranças políticas e do agronegócio

Por Caroline Maldonado | 06/10/2023 13:47
Senadora Tereza Cristina (PP) e vereador Riverton Francisco de Souza, o “Prof. Riverton” (PSD), que vai se mudar para o Partido Progressistas (Foto: Divulgação/CMCG)
Senadora Tereza Cristina (PP) e vereador Riverton Francisco de Souza, o “Prof. Riverton” (PSD), que vai se mudar para o Partido Progressistas (Foto: Divulgação/CMCG)

Vereadores de Campo Grande se reunirão, na noite desta sexta-feira (6), para entregar medalhas e diplomas com o nome da senadora Tereza Cristina (PP) a 58 pessoas. Ela foi convidada para ser homenageada como a “liderança no agronegócio”, em data excepcional, porque o evento era para ser no aniversário dela, 6 de julho, todos os anos daqui em diante. Como a data já passou, a sessão solene será hoje.

A Casa de Leis não informou quanto o evento vai custar, mas o contrato que vigorou até o ano passado para a confecção de 2,5 mil medalhas foi de R$ 154,9 mil para um ano. Além disso, há gastos com um grande banner de fundo feito para a sessão e locação de cadeiras. São, pelo menos, 15 honrarias do tipo criadas e em vigor na Câmara.

Os homenageados são líderes empresariais, pesquisadores ou profissionais que se "destacaram por sua liderança e visão estratégica no agronegócio, promovendo o crescimento e a modernização do setor", justifica.

Tereza é engenheira agrônoma e empresária; foi secretária de Desenvolvimento Agrário da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo de Mato Grosso do Sul; deputada federal entre 2015 e 2023 e ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil entre 2019 e 2022. Nas eleições de 2022, ela foi eleita senadora.

Há 19 anos, Tereza Cristina foi derrotada nas eleições para a Prefeitura de Terenos, quando perdeu sua primeira disputa, que foi pelo PSDB. Quem ganhou foi o deputado federal Humberto Pereira (PSDB). Agora, ela trouxe para seu partido e é madrinha da pré-candidata à reeleição em Campo Grande, a prefeita Adriane Lopes (PP), que vai encarar nas urnas justamente Beto Pereira.

A progressista foi escolhida para ser homenageada pelo vereador Riverton Francisco de Souza, o “Prof. Riverton” (PSD), que já está pronto para mudar de partido e integrar o Progressistas, da senadora. Ele foi eleito pelo extinto DEM (Democratas), que na fusão com o PSL (Partido Social Liberal), tornou-se União Brasil, quando o parlamentar foi para o PSD.

A homenagem faz parte da articulação com a senadora para as eleições futuras. Riverton conta que ela é sua “líder política”. “Ela já me fez o convite, junto com o Marco Aurélio Santullo. Vou à reeleição, para segundo mandato, se der certo. Então já estou com esse projeto do PP”, diz o vereador, que tem programa “Domingão com o Professor Riverton”, na rádio Difusora Pantanal FM.

O vereador é professor de educação física, já trabalhou na Sugepe (Superintendência de Gestão de Pessoas) da Semed (Secretaria Municipal de Educação), entre 2017 e 2020, e defende causas sociais e da educação.

Homenageados - Os critérios de seleção para concessão da medalha Tereza Cristina de Liderança no Agronegócio são notório reconhecimento e influência no setor do agronegócio; liderança e visão estratégica no desenvolvimento do agronegócio; contribuições significativas para o crescimento e modernização do setor; inovação e uso de tecnologias avançadas e impacto social, econômico e ambiental positivo.

Na lista dos homenageados estão o governador Eduardo Riedel (PSDB) e uma tia da senadora.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para entrar na lista VIP do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias