A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

15/08/2015 12:46

Sem escolha, Edil deve permanecer na liderança do prefeito

Antonio Marques
Vereador Edil Albuquerque (à frente) faz encaminhamento para votação durante sessão da abertura da Comissão Processante (Foto: Marcos Ermínio)Vereador Edil Albuquerque (à frente) faz encaminhamento para votação durante sessão da abertura da Comissão Processante (Foto: Marcos Ermínio)

O secretário de Governo e Relações Institucionais, Paulo Matos, disse que ainda não conseguiu conversar com o vereador Edil Albuquerque (PMDB) sobre a permanência ou saída dele da liderança do prefeito no Legislativo, mas que já teria pedido para que permanecesse no cargo.

Para Paulo Matos, Edil Albuquerque tem feito um bom trabalho e “saiu-se bem na votação da abertura da Comissão Processante”, uma vez que o prefeito Gilmar Olarte (PP) teria liberado a base para votar, considerando ser a oportunidade para ele poder se defender das acusações do MPE (Ministério Público Estadual). “Edil continua líder e não sentamos, depois do recesso legislativo, para conservamos sobre o assunto”, afirmou.

Antes do recesso na Câmara Municipal, o vereador Edil já havia declarado ter cumprido seu papel à frente da liderança do prefeito e que continuaria apoiando a administração, mas não como líder. No entanto, na quinta-feira, Edil cumpriu importante papel durante os encaminhamentos para votação da abertura da Comissão Processante.

Paulo Matos admitiu ter alguns nomes para substituí-lo, mas não revelou quais seriam, apenas disse que gostaria e vai pedir para Edil Albuquerque permanecer no cargo.

Edil disse que o prefeito tem a liberdade de escolher novo líder, mas enquanto isso não acontecer ele vai continuar exercendo o papel de interlocutor entre o Executivo e o Legislativo. "Jamais vou deixar de fazer com que essa interlocução aconteça e os colegas necessitam de alguém que lhes transmitam segurança nas posições a serem votadas com o prefeito, em favor de nossa cidade", comentou, sem revelar se permanecerá no cargo, se convidado.

Base – Em relação aos vereadores da base que votaram contra a orientação do prefeito nos itens que foram rejeitados para investigação na Processante, Paulo Matos disse que vai conversar com dois e a intenção é que eles permaneçam na base e votando nos projetos que sejam importantes para a cidade.

Otávio Trad (PtdoB) e Roberto Santana dos Santos, o Betinho (PRB), dois membros da base do prefeito disseram ter votado em favor de Campo Grande, mas não quiseram confirmar se passam a integrar o grupo de oposição.

Para Matos, Otávio Trad, mesmo sendo um jovem vereador já teria demonstrados ter posições firmes e tem sido uma revelação na Câmara. “Vamos conversar com Otávio no sentido de recompor”, declarou o secretário, acrescentando que o mesmo será feito com Betinho.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions