A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

29/12/2016 09:15

Sem Puccinelli na disputa ao governo, PMDB traça estratégia para 2018

Alberto Dias
“Não queremos que se estenda muito. No mais tardar em abril queremos tudo encaminhado, diz Mochi sobre as eleições de 2018. (Foto: ALMS) “Não queremos que se estenda muito. No mais tardar em abril queremos tudo encaminhado", diz Mochi sobre as eleições de 2018. (Foto: ALMS)

André Puccinelli não deve mesmo disputar o governo de Mato Grosso do Sul em 2018, conforme informou ao Campo Grande News e, sem poder contar novamente com seu filiado mais combativo, o PMDB dará início aos direcionamentos para as eleições em MS já na semana sequente ao carnaval, quando, dizem, “que de fato o ano começa”.

Conforme o presidente regional da sigla, deputado estadual Junior Mochi, a executiva regional do partido se reunirá em março para definir qual será o protagonismo do partido nas próximas eleições. “A partir daí começaremos a estabelecer os critérios e discutir se teremos candidatura própria, se iremos coligar, e quais os cenários possíveis para 2018”, explicou Mochi.

Ao Campo Grande News, o deputado revelou que este processo será breve e que até abril a legenda deve se posicionar quanto ao possível candidato, coligação ou, ainda, se vai repetir o isolamento ocorrido nas últimas eleições municipais da Capital, quando optou não ter candidatura própria.

“Não queremos que se estenda muito. No mais tardar em abril queremos tudo encaminhado, pois temos prazos de filiação, temos que saber se haverá coligação proporcional ou não, se teremos chapa pura, como será a chapa federal ou, ainda, se algo vai interferir nos encaminhamentos políticos”, explicou.

Mochi não adiantou se o partido está mais propenso, dessa vez, a tentar repetir majoritariamente as experiências exitosas que estampa em seu currículo histórico na Capital, com Nelsinho Trad por dois mandatos na prefeitura, e mesmo André Puccinelli, que no Executivo municipal e estadual somou 16 anos de poder ao partido.

Durante a entrevista, Mochi ressaltou o apoio total que PMDB dará ao prefeito eleito Marquinhos Trad (PSD), embora ressalte que “é pela cidade, sem interesses políticos”.

Sobre 2018, diz que adiantar mais detalhes seria elocubrar. “Nem começamos a conversar e tudo que eu falar agora é conjectura. Vamos aguardar”, finalizou. Já sobre a afirmação convicta de André Puccinelli feita nesta quarta-feira (29) de que já cumpriu seu ciclo na política e não disputará nenhum cargo, Mochi não se mostrou surpreso. “Ele até hoje nunca definiu. Nunca disse que sim, nem não. Mas nas últimas eleições para prefeito já demonstrou isso, não foi?”



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions