A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

09/07/2014 11:42

Sem quórum, Câmara “esquece” projetos e debate vexame na Copa

Lidiane Kober
Sessão precisou sem encerrada por falta de quórumSessão precisou sem encerrada por falta de quórum

Sem quórum, a Câmara Municipal de Campo Grande encerrou a sessão, desta quarta-feira (9), sem votar projetos de interesse popular, mas, antes, os vereadores debateram o vexame da seleção brasileira na Copa do Mundo de Futebol, em partida contra a Alemanha.

O vereador Paulo Siufi (PMDB) levantou o assunto e aproveitou para alfinetar a presidente Dilma Rousseff (PT), insinuando a culpa da petista na derrota brasileira. O vereador Zeca do PT reagiu e saiu em defesa da correligionária.

“A Dilma é técnica?”, questionou em conversa com a imprensa. “200 milhões queriam a saída do Fred, mas o técnico o manteve”, completou. Zeca ainda reclamou dos adversários tentar “associar corrupção com a derrota”. “O fato é que em 10 dias ninguém vai lembrar disso e nada irá interferir na campanha eleitoral”, finalizou.

No microfone de aparte, o vereador Vanderley Cabeludo (PMDB) retomou o assunto. “Tudo começou errado nesta Copa, desde a reforma dos estádios, tudo foi mal planejado e o resultado está aí, nessa derrota histórica”, avaliou.

Na tribuna, o vereador Paulo Pedra (PDT) defendeu o evento e o classificou como “a Copa do Bem”. “O turismo teve um lucro fantástico”, afirmou.

O vereador Eduardo Romero (PtdoB) também entrou no debate. “Tudo o que aconteceu de bom nessa Copa não pode ser esquecido por causa de um placar, o importante é que muita gente viu incremento em sua renda”, ponderou.

Sem quórum – Encerrado o debate, os vereadores chamaram a votação do dia, mas, sem número suficiente de integrantes presentes, precisaram fechar a pauta sem votar nada. Assim, projetos de interesse popular precisarão de mais dias para entrar em vigor.

Na pauta de hoje, figurava três projetos e um ofício. Entre eles, a proposta, de autoria do vereador Elizeu Dionizio, que proíbe a cobrança de taxa do asfalto aos idosos na Capital.

Já em primeira discussão, seria votado o Projeto de Lei n° 7.521/13, de autoria do vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão, que torna obrigatória a instalação de detectores de metais nas escolas da rede pública municipal e privadas, em Campo Grande.



Nossa mas então a sessão foi uma festa, eu queria saber se eles vão receber por este dia de trabalho intenso que foi na camara municipal.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 09/07/2014 15:02:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions