A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

09/07/2009 11:39

Senado vai alterar reforma eleitoral, garante Delcídio

Redação

O senador Delcídio do Amaral (PT) demonstrou ser um dos mais indignados depois do veto à propaganda paga na internet, aprovado ontem como parte da reforma eleitoral votada na Câmara Federal.

Para Delcídio, o texto será modificado ao chegar ao Senado que já indica ser contrário à proibição da campanha em sites de notícias. "Isso é um completo absurdo, sem qualquer lógica".

Na avaliação dele, não há argumentos que justifiquem a distinção entre a internet e jornais impressos ou televisão. "O que existe sim são vantagens para a internet. A propaganda é mais barata, mais dinâmica, em tempo real, não tem freio. Não tem sentido nenhum proibir".

Delcídio lembra que as TVs, rádios e jornais impressos não abrem espaço para propaganda política eleitoral "gratuita", são remuneradas com incentivos fiscais, como forma de compensação. O mesmo não ocorre com os sites, que pagam integralmente impostos, sem qualquer incentivo.

"Ninguém faz campanha de graça e nem em horário nobre, isso é balela", critica. "Não é justo que as emissoras e jornais ganhem com as eleições e os sites não, é loucura isso", contesta.

O projeto proíbe a veiculação de qualquer tipo de propaganda paga na internet, com penalidade de aplicação de multas de igual valor. Para evitar a formação de um mercado de cadastros de endereços eletrônicos, fica proibida a venda desse tipo de banco de dados.

Recentemente, o senador adotou o Twiter como forma de se comunicar com os eleitores via internet, apesar dos bons resultados terem surpreendido, ele diz que nem esses sites gratuitos de relacionamento vão substituir os jornais on line.

"

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions