A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

20/05/2015 15:48

Sessão comunitária tem vereador sem paletó, fazendo selfie e no celular

Juliana Brum
Edil Albuquerque, Chiquinho Telles e Dr.Loester ouvem as principais reivindicações de braços cruzados, enquanto Luiza Ribeiro expõe documento (Foto: Marcos Ermínio)Edil Albuquerque, Chiquinho Telles e Dr.Loester ouvem as principais reivindicações de braços cruzados, enquanto Luiza Ribeiro expõe documento (Foto: Marcos Ermínio)

A grande diferença da sessão comunitária da ordinária é o contato dos vereadores com os eleitores e o clima de descontração. Durante a 11ª sessão comunitária, que aconteceu na Escola Municipal “Senador Rachid Saldanha Derzi”, no Bairro Noroeste, houve parlamentar fazendo selfie com a população, falando no celular enquanto outro falava ao microfone, de braços cruzados ou até mesmo bocejando.

Toda quarta-feira, os vereadores recorrem a roupas despojadas, sem a necessidade do terno e gravata. Eles se sentem mais livres do ritual da sessão ordinária normal.

Sem a sessão ter finalizado alguns veadores posaram para fotos com alunos, outros beijavam e abraçavam eleitores quebrando o protocolo da formalidade vista nas sessões ordinárias no plenário.

Durante a sessão no Bairro Noroeste, na manhã de hoje, chamou a atenção o semblante de preocupação do secretário de Infraestrutura, Valtemir Alves de Brito, um dos principais integrantes da administração de Gilmar Olarte (PP). Ele aproveitou o evento para defender o chefe das denúncias veiculadas pela mídia nos últimos dias, como o envolvimento de dívidas com agiotas. 

Valtemir Alves de Brito presta atenção e com rugas de expressão no rosto demonstra preocupação (Foto: Marcos Ermínio)Valtemir Alves de Brito presta atenção e com rugas de expressão no rosto demonstra preocupação (Foto: Marcos Ermínio)
Vereador José Chadid (ao centro) posa para foto junto com os alunos presentes (Foto: Marcos Ermínio)Vereador José Chadid (ao centro) posa para foto junto com os alunos presentes (Foto: Marcos Ermínio)

O vereador José Chadid (sem partido), o presidente da Casa de leis Mario César (PMDB) e as vereadoras Carla Stephanini (PMDB) e Luisa Ribeiro (PPS) também posaram para a fotografia. Chiquinho Telles também tirou para diversas fotos com lideranças locais, tudo isto enquanto o vereador Marcos Alex (PT) se pronunciava.

A vereadora Luiza Ribeiro ouve os pedidos de Shirley Ribeiro e Marilza de Oliveira moradores da comunidade do Noroeste (Foto: Marcos Ermínio)A vereadora Luiza Ribeiro ouve os pedidos de Shirley Ribeiro e Marilza de Oliveira moradores da comunidade do Noroeste (Foto: Marcos Ermínio)

A vereadora Luiza foi vista durante diversos momentos dando atenção para a comunidade. "A principal reivindicação é regularização dos terrenos e serviços públicos, além das perguntas sobre o que será feito do prefeito Gilmar Olarte", dizia.

A vereadora Magali Picarelli (PMDB) também falou com alguns moradores e saiu antes do término da sessão.

Alex  (à esquerda) pede que liguem para ele depois e Paulo Pedra (à direita) fala normalmente ao celular durante a sessão (Foto: Marcos Ermínio)Alex (à esquerda) pede que liguem para ele depois e Paulo Pedra (à direita) fala normalmente ao celular durante a sessão (Foto: Marcos Ermínio)

Sem nenhum constrangimento os parlamentares atendiam o telefone no meio da sessão. Conversas paralelas também eram constantes.

No geral os vereadores estavam tranquilos e todos muitos acessíveis a qualquer pegunta que fosse feita sendo da imprensa ou da comunidade, já que dentro da quadra o policiamento era diferente do que o normal da casa de leis que é mais formal e impõe algumas regras como a obrigatoriedade do crachá para entrar na arena próxima aos parlamentares.

As principais reivindicações do bairro Noroeste foram: a regularização dos terrenos do conjunto "Leon Conte Donizete", asfalto e melhorias na infraestrutura como implantação de esgoto e energia.

Ecilda da Silva, 73 anos, que foi a primeira moradora do "Leon Conte Donizete", falou sobre a insatisfação com o descaso em que o bairro se encontra por parte da administração que não tem nem feito a limpeza das ruas.

"Tenho optado em visitar meu filho que mora em Brasília, porque está uma vergonha a situação deste bairro. Que há mais de sete anos não tem esgoto e ruas estão cheias de buracos como em frente da minha casa" reclamou Ecilda.

Sentada na primeira fila, Shirley Ribeiro, 35, destacou que a "Favela do Noroeste" precisa urgente de ajuda. "Lá tudo é clandestino queremos pedir para os vereadores que façam alguma coisa. O esgoto é a céu aberto, não temos asfaltos, além das ligações de luz e água serem todas clandestinas já que não temos os documentos de regularização dos terrenos.

O titular da Seintrha, Valtemir Alves de Brito, afirmou que participará mais das sessões comunitárias para ouvir a população e que pedirá a limpeza da entrada do bairro e providenciará a recuperação da linha de ônibus do bairro. Esclareceu que a paralisação da praça da juventude foi por causa de irregularidades no projeto, que está na Justiça.

Ele também pediu permissão e defendeu o prefeito Gilmar Olarte (PP) afirmando que as matérias publicadas à respeito do prefeito são mentirosas e que tinham o único intuito de confundir a população. "Ele não está fugindo do embate e será provado que ele não deve" afirmou.

Assim que terminou os vereadores: Francisco Luis Saci (PRTB), Chocolate (PP) e o Edil Albuquerque (PMDB) continuaram conversando em particular com Valtemir.

Juiz Sérgio Moro nega suspensão de segundo interrogatório de Lula
O juiz federal Sérgio Moro negou nesta sexta-feira, 18, o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para adiar seu interrogatório m...
Cármen Lúcia determina que tribunais divulguem salários de magistrados
A ministra Carmen Lúcia, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), assinou nesta sexta (18) uma portaria ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions