A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018

11/04/2018 18:53

Simone Tebet é a primeira mulher a liderar a maior bancada do Senado

Senadora de MS foi escolhida líder do MDB no parlamento, assumindo também o comando da Maioria

Humberto Marques
Simone assumiu a liderança do MDB  e da Maioria no Senado. (Foto: Agência Senado)Simone assumiu a liderança do MDB e da Maioria no Senado. (Foto: Agência Senado)

A senadora Simone Tebet assumiu nesta quarta-feira (11) a liderança do MDB no Senado e, por consequência, da Maioria, tornado-se a primeira mulher a presidir a maior bancada da Casa. Ela substitui Raimundo Lira (PB), que na semana passada deixou a legenda rumo ao PSD.

Como líder de partido, Simone terá participação na elaboração da pauta de votações do Senado, ao lado do presidente da Casa; dar orientações à bancada e encaminhar votações, bem como declarar a posição dos correligionários em votações simbólicas; solicitar urgência a projetos ou obstrução (a fim de impedir a votação de um texto polêmico ou encerrar a sessão); efetuar comunicações urgentes e prevalecer sobre os demais senadores em discurso.

Cabe ao líder, ainda, indicar os integrantes do partido nas comissões e demais colegiados do Senado. Como Simone integra o partido com mais senadores, assume também a liderança da Maioria –formada pelo bloco parlamentar ou representação partidária com maioria absoluta.

História – Em discurso no plenário, a senadora sul-mato-grossense agradeceu a indicação para o posto e lembrou ser a primeira mulher a liderar a maior bancada do Senado. Além disso, destacou o momento complexo pelo qual o Brasil passa e defender ser necessário garantir o fortalecimento das instituições democráticas e a soberania dos Poderes, em especial do Congresso.

Durante sua fala, Simone ainda reforçou o papel do MDB –que abandonou a sigla PMDB neste ano, retornando ao nome original– no processo de redemocratização do Brasil, há 30 anos. “O MDB, depois o PMDB, e agora, de novo, o MDB, sempre foi o meu partido. Cresci ouvindo as vozes e as histórias de Ulysses Guimarães e Pedro Simon, de Wilson Barbosa Martins e de Ramez Tebet. Se, nos seus primórdios, o MDB foi o guardião da resistência e da reconstrução da democracia brasileira, cabe a nós, agora, como maior partido do Brasil, ser o partido do desenvolvimento, da justiça social e da superação das desigualdades sociais e regionais”, discursou.

Ainda segundo Simone, “o MDB tem de ter um projeto que não se reduza ao mero crescimento econômico, mas que represente investimento em educação, cultura, ciência, conhecimento, geração de emprego”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions