ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, TERÇA  24    CAMPO GRANDE 33º

Política

Siqueira é punido pela 3ª vez por impulsionar propaganda negativa

Candidato terá que retirar conteúdo negativo em 24 horas, sub multa diária de 20 mil

Por Leonardo Rocha | 26/10/2020 11:39
Vereador Vinícius Siqueira (PSL), candidato a prefeito, durante sessão em julho (Foto: Divulgação - CMCG)
Vereador Vinícius Siqueira (PSL), candidato a prefeito, durante sessão em julho (Foto: Divulgação - CMCG)

Depois de ser multado em R$ 11 mil, o candidato a prefeito, Vinícius Siqueira (PSL), voltou a ser punido por impulsionar “propaganda negativa” no Facebook contra o prefeito Marquinhos Trad (PSD). O juiz Paulo Afonso de Oliveira determinou a retirada do conteúdo em 24 horas, sob multa diária de R$ 20 mil.

Segundo a coligação de Marquinhos a “propaganda negativa” alcançou 20 mil impressões e tem potencial para atingir 1 milhão de pessoas. Como já é “reincidente” nestas ações, o juiz também intimou Siqueira a se “abster” de realizar outro impulsionamento negativo (rede social), sob pena de “crime de desobediência”. É a terceira decisão do tipo contra o candidato .

O magistrado ponderou que nesta nova decisão foi constatado que existe uma propaganda de “natureza negativa”, que visa macular a imagem do prefeito. Também voltou a mencionar que o impulsionamento  feito por candidatos, nas redes sociais, é para promover a campanha e não para propaganda negativa contra os rivais.

Ele ainda cita que já recebeu “várias representações” contra o candidato (Vinícius Siqueira), pelo mesmo motivo (impulsionamento negativo) e que caso volte a acontecer irá encaminhar os autos ao Ministério Público Eleitoral para apuração de “infração penal”.

Na mensagem publicada na sexta-feira (23), Siqueira critica os decretos municipais do prefeito Marquinhos Trad (PSD) durante e pandemia, citando o fechamento de empresas durante este período.

Entramos em contato com Siqueira, que avisou que irá recorrer da decisão do juiz, ainda alegou que Marquinhos (Trad) já entrou com 20 ações contra suas postagens.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário