A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

25/01/2011 18:58

Irredutível, Nelsinho descarta negociação com agentes em greve

João Humberto e Fabiano Arruda
Prefeito diz que se tentar renegociação estará desobedecendo a Justiça, que considera ilegal o movimento grevista. (Foto: João Garrigó).Prefeito diz que se tentar renegociação estará desobedecendo a Justiça, que considera ilegal o movimento grevista. (Foto: João Garrigó).

De volta das férias, o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) declarou que nada muda e não vai negociar com os agentes de saúde e controle de epidemiologia que estão em greve.

“Se eu fizer isso estarei desobedecendo a uma ordem da Justiça, por isso eu considero que a situação dos servidores em greve é muito delicada. Eles não estão desobedecendo ao município, mas sim a Justiça”, frisou Nelsinho.

Ele falou sobre o assunto nesta terça-feira, antes de se reunir com o governador André Puccinelli (PMDB), na governadoria, para despachos internos, garantiu. Foi a primeira reunião de trabalho do ano entre os dois, mas fechada à imprensa.

Sobre a greve, o prefeito descartou qualquer hipótese de negociação, pois quando servidores anunciam greve é porque chegaram ao recurso crucial de pressionar o chefe do Poder Executivo, declarou.

Questionado se pode demitir os agentes que estão em estágio probatório, com mudança nas regras prublicadas hoje no Diário Oficial, Nelsinho não foi direto.

Ele disse que vai seguir o que determina o estatuto. Independente disso, ele diz continuará analisando o desempenho desses servidores.

O prefeito também citou que a adesão à greve cada vez mais está diminuindo. Ele disse que muitas pessoas voltaram a trabalhar.

Segundo a prefeitura há 315 agentes de saúde parados, enquanto o Sintesp (Sindicato dos Trabalhadores em Saúde Pública de Campo Grande) destaca que são 550.

Quando a greve começou, o Sintesp argumentou que o movimento sindical teve adesão de 60% dos agentes, mas hoje o prefeito reiterou que esse número caiu para 35%.

Em relação ao pagamento pelos dias parados, Nelsinho é taxativo e afirma que os dias serão descontados.

Prefeitura convoca mais agentes em greve; movimento já dura 20 dias
O Diário Oficial de Campo Grande trouxe hoje a convocação de 19 agentes de saúde e agentes de controle de epidemiologia para dar explicações às comis...
Prefeitura e sindicato divergem sobre número de agentes em greve
Município aponta que adesão à greve caiu. Paralisação entra hoje no 18º diaPrefeitura de Campo Grande e Sintesp (Sindicato dos Trabalhadores em Saúd...
Trad vai ao Ministério da Saúde para informar sobre greve dos agentes
O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), vai passar a terça-feira em Brasília. Desde ontem no Distrito Federal, Nelsinho terá reuniões nos M...


Isto é para a população ficar sabendo como nosso administrador municipal age, a lei funciona so pro lado deles a lei do aumento do IPTU, a lei da calçada que a pmcg esta recorrendo para não pagar multa, a lei que muda o decreto dos funcionários em estado probatório para poder mandar embora, a lei do aumento dos salarios deles governantes, arrumou uma lei em poucos minutos falando que a greve e ilegal ( pois existe lei 7.783/89 e o (Decreto nº 1.480, de 3/5/1995) que fala que toda greve e legal tanto para servidor CLT ou publicos; mas a lei que fala do aumento do salário base e do repasse da produtividade gerenciada pelo SUS que são essas: PORTARIA Nº 3.178, DE 19 DE OUTUBRO DE 2010, Art. 1º Fixar em R$ 714,00 (setecentos e quatorze reais) por Agente Comunitário de Saúde -
ACS, a cada mês, o valor do Incentivo Financeiro referente aos Agentes Comunitários de Saúde
estratégias, Agentes Comunitários de Saúde e Saúde da Família e esta LEI Nº 11.350, DE 5 DE OUTUBRO DE 2006. Agentes Comunitários de Saúde e de Agentes de Combate às Endemias o salário base conforme abaixo:
“CADE ESSE DINHEIRO” que não e repassado ao servidor e ninguém questiona o prefeito, cadê os vereadores para questionarem cadê a mídia para trazer o prefeito pra falar sobre este repasse, por que vocês se calaram.

AGENTE DE COMBATE ÀS ENDEMIAS
CLASSE NÍVEL SALÁRIO - 40 HS
D 20 1.180,99
19 1.152,18
18 1.124,08
17 1.096,67
16 1.069,92
C 15 1.018,97
14 994,12
13 969,87
12 946,21
11 923,14
B 10 879,18
9 857,73
8 836,81
7 816,40
6 796,49
A 5 758,56
4 740,06
3 722,01
2 704,40
1 687,22
Estas leis e decretos estão valendo a nível nacional, e não são repassadas para o publico que são os interessados na questão, não e porque fizeram concurso leram o edital, que não irão buscar seus direitos de trabalhadores a competência de cada servidor publico que pagou, estudou e passou no concurso lhes dão este direito de fazer este movimento em busca de melhores condições de trabalho o erro não são deles servidores e sim de seu governante que pelo fato de seu autoritarismo não quer admitir seu erro pois esta reenvidicação vem sendo feita desde o ano de 2010, agora ele vem e fala em data base e epidemia de dengue: conforme reportagem feita com Alcides Ferreira, coordenador de Controle de Vetores do CCZ em 18/01/2011 - 16:53 pelo CAPITALNEWS.COM.BR, CCZ INFORMA QUE NÃO HAVERÁ EPIDEMIA DE DENGUE EM CAMPO GRANDE ESTE ANO 2011.
Agora cabe a vocês leitores do CAMPOGRANDE NEWS, jornal respeitado e sempre bem informado julgar estes servidores que estão simplesmente em busca de melhores condições de trabalho, quem esta mentindo nesta historia, a vocês que estão criticando e querendo a vaga desses trabalhadores competentes só peço que estudem mais e tenham competência em passar num concurso publico tanto para nível fundamental ou médio.Pelo amor de DEUS verifiquem estes assuntos.E BOA SORTE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1
 
JULIANO DE SOUZA em 26/01/2011 11:40:19
Entendo que os dois lados da questão ( funcionários em greve e o prefeito) vão ter que ceder um pouco, por exemplo porque o prefeito não concorda em receber e ouvir as revindicações dos grevistas, tambem será uma ótima oportunidade para ele justificar a sua possição em atender ou não os grevistas. Quanto aos grevistas, aceitarem o diálogo e tão logo ele inicie, voltem ao trabalho, pois a dengue está matando muita gente.
Bom senso, humildade e tolerancia não fazem mal a ninguem.
 
gete Ottano da Rosa em 26/01/2011 08:43:00
Tem que sair esse PMDB da administração, além de pagar um salário de fome para os funcionários públicos municipais ele ainda almentou o IPTU em 200% ,isso é uma vergonha!!!
Eu trabalho mais de 15 anos na prefeitura,trabalho 9 horas e recebo um salário mínimo, e depois ainda vai o irmão dele o Sr.Marquinhos Trad dizer na televisão que não pode se viver com os 11,000 onze mil que recebe todo mês,é uma vergonha!!!!!
 
Amanda Rodrigues em 26/01/2011 08:34:50
Fui a Argentina e lá fiquei impressionada como a população protesta e faz greve...e o governo dá o direito e apoia os manifestantes e grevistas. A Presidente Cristina as vezes é criticada por que não faz nada com os grevistas e manifestantes, mais ela diz que é um direito deles...Ai surgiu a brincadeira que se fosse no Brasil, os governantes mandam "descer a borracha" nos manifestantes. Lá a policia fica olhando de longe e nem chega perto, agora aqui eles querem descerer a borracahada nos manifestantes e ferrar a vida dos grevistas. Eles estão prejudicando a coletividade, estão sim, a dengue ta aí....mais esse é um caso isolado....pois em vários setores do governo os trabalhadores ganham merrecas e tem que aguentar quieto. Um secretário de escola por exemploganha um salário mínimo, para trabalhar de manhã e a tarde, na correria que é uma secretaria de escola....E os agentes que andam no sol de rachar a cuca !!!! Ao invés no Nelsinho ficar dando estes "pitis", medindo força com manifestantes...por que não vê o lado deles """ Brasil""""
 
Amanda em 26/01/2011 08:20:08
O bom patrão se preocupa com o bem estar de seus empregados, como: saúde, salário entre outros elementos necessário, porque são eles que fazem a diferença para a empresa funcionar na qualidade de excelencia. - Veja bem, se os agentes de saúde estão em greve, algo está errado, concorda? - O Prefeito Nelsinho e outros dirigentes da administração Pública municipal de Campo Grande, os quais são responsáveis administrativamente por um tempo limitado na Prefeitura, por ser cargos eletivose outros indicados, tem que rever essa situação com carinho de modo que não prejudicam aqueles que reivindicam o mínimo para dar diginidade as suas famílias. Digo o mínimo comparando com os salários desses dirigentes público que recebem um bom salário.
 
Edison da Silva em 26/01/2011 08:00:08
Acho uma causa muito justa, e o nosso prefeito, que eu sempre admirei. O prefeito esta ficando queimado com o povo, tanto pelo agente de saude, mas muito mais pelo IPTU, eu e muitos PMDBs que conheço estao muito chateados com atitude de NOSSO PREFEITO!!!!!
 
luana dos santos em 26/01/2011 07:23:06
No final fico tudo elas por elas, tudo certo e nada resolvido. Ele, o Nelsinho, tal qual o nosso governador, candidatará ao governo do Estado e ganhará com exelente margem de votos de quem quer que seja seus adversários.
Campo Grande está cheio de obras e esteve no governo municipal do Dr André, porém, nenhuma com verba municipal. Todoas as obras que aquí como em várias partes do Brasil estão surgindo são verbas federais e só acontecendo depois que o Lula tornou-se Presidente, o PT.
 
Ezio José em 25/01/2011 09:05:54
na minha opinião e q o prefeito esta cendo muito arroganti totos ostrabalhadores tem direito de revindica sim amelhoria de seus salario ele tem sim q centa e converçar sim um politico nao devi tratar desta maneira os trabaladores. manhã ele podi senti na pele a derota na urna como q um cgevi de minicipio tem coragem d vim na televisao e falar q nao tem q negociar com grevista isso ta erraddoooooooooo.
 
JOAO CARLOS DE OLIVEIRA em 25/01/2011 07:31:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions