A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

04/07/2019 17:52

Tereza Cristina acompanha Reinaldo em agenda de 2 dias em Assunção

Defesa Sanitária, logística e segurança pública serão temas a serem discutidos entre os dias 8 e 9 de julho no Paraguai

Humberto Marques
Construção de porto entre Murtinho e Carmelo Peralta e ponte sobre o Rio Apa serão discutidas por Reinaldo no Paraguai. (Foto: Toninho Ruiz/Arquivo)Construção de porto entre Murtinho e Carmelo Peralta e ponte sobre o Rio Apa serão discutidas por Reinaldo no Paraguai. (Foto: Toninho Ruiz/Arquivo)

As agendas a serem cumpridas pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) na semana que vem em Assunção, no Paraguai, envolve as áreas de segurança pública, logística e Defesa Sanitária. A comitiva, que se reunirá com o presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez, contará ainda com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e deve permanecer no país vizinho na segunda e terça-feira (8 e 9 de julho).

Também seguem para o Paraguai o vice-governador e secretário de Estado de Infraestrutura, Murilo Zauith, e os secretários Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica), Jaime Verruck (Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e Antônio Carlos Videira (Justiça e Segurança Pública), além do presidente da Assembleia, deputado estadual Paulo Corrêa (PSDB).

“Vamos firmar protocolos de intenções na área sanitária, pois estamos trabalhando na questão da área livre de febre aftosa”, disse o governador nesta sexta (4), via assessoria, referindo-se à busca de certificação de que a doença no rebanho bovino deixará de ser risco também sem vacinação.

Outro ponto a ser discutido com o governo paraguaio envolve ações integrantes de segurança na fronteira com o país vizinho, palco de crimes violentos e constantemente usada para o tráfico de drogas e contrabando de cigarros.

Reinaldo também pretende discutir um cronograma de acordos para a construção de um porto na divisa entre Porto Murtinho –a 431 km de Campo Grande– e Carmelo Peralta, que receberá uma ponte a ser construída pela Itaipu Paraguai ao custo de US$ 75 milhões. A travessia é considerada importante para a consolidação da rota bioceânica. A pauta também deve abordar a construção de uma segunda ponte, sobre o Rio Apa, a cerca de 50 km de Murtinho.

A comitiva também deve discutir a criação de um parque tecnológico entre Ponta Porã –a 329 km da Capital– e Pedro Juan Caballero, e a instalação de alfândegas na fronteira.

Com a viagem e as ausências de Reinaldo, Murilo e Corrêa, o presidente do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), desembargador Paschoal Carmello Leandro, responderá pelo governo do Estado interinamente.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions