A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

27/11/2015 17:40

Testemunha diz que Olarte usava influência para intimidar pessoas

Priscilla Peres e Thiago de Souza
Mauro é considerado intermediador das negociações de Ronan. (Foto: Gerson Walber)Mauro é considerado intermediador das negociações de Ronan. (Foto: Gerson Walber)

O quinto depoimento desta tarde no julgamento do prefeito afastado Gilmar Olarte (PP) pelo suposto golpe do cheque em branco, foi de Mauro Freitas que é ex-funcionário do aposentado Ito de Melo Andrade, que prestou depoimento também nessa tarde e estimou prejuízo de R$ 70 mil.

Foi Mauro que apresentou o ex-assessor da prefeitura Ronan Edson Feitosa Lima para Ito, que resultou na abertura de uma empresa e em seguida de empréstimo e dívida milionária. Durante seu depoimento na audiência de instrução e julgamento, presidida pelo desembargador Luiz Cláudio Bonassini da Silva, Mauro disse que sentiu as dores de Ito.

A quinta testemunha contou que tentou cobrar tanto Ronan como Olarte da dívida com Ito, mas os dois se esquivavam. Disse ainda que o prefeito afastado usava sua influencia para intimidar as pessoas.

Mauro citou uma das ocasiões em que se reuniu com Olarte, que pediu tempo pra saldar a dívida e disse que buscaria uma pessoa da prefeitura para ajudar a resolver o problema. Mauro alegou que não sabia que esse dinheiro era para a suposta compra de vereadores, ficou sabendo depois, de maneira informar.

Ele ainda lembrou uma conversa com Ronan, em que ele disse que não tinha dinheiro, mas daria contratos na prefeitura. Mauro que é considerado intermediador das negociações disse ainda que nunca entregou dinheiro pessoalmente para Gilmar Olarte, sempre para o Ronan.

Mauro que também é pastor lembrou que Ronan pedia dinheiro dizendo que era para saldar dívidas da campanha eleitoral.

Questionamentos - Todas as testemunhas foram questionadas e negaram que o prefeito Alcides Bernal tenha oferecido vantagens para que eles mudassem os depoimentos. Também negaram que Bernal tenha oferecido R$ 10 milhões por depoimento ou material quer comprometesse Olarte.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions