A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

21/05/2013 19:24

TJMS diz não ter dinheiro, mas vai gastar R$ 201 mil com “festinhas”

Zemil Rocha
Joenildo autorizou a despesa com festinhas, que dá mais de R$ 25 mil por mês (Foto: Arquivo)Joenildo autorizou a despesa com "festinhas", que dá mais de R$ 25 mil por mês (Foto: Arquivo)

O Tribunal de Justiça do Estado (TJMS) tem alegado dificuldades financeiras como justificativa para desativar sete comarcas judiciais em Mato Grosso do Sul e também para criar sistema de consignações e assim pagar 13º salário e outras indenizações. As duas possibilidades viraram projeto que está tramitando na Assembleia Legislativa. Mas apesar de todas as reclamações, O TJ tem usado recursos do duodécimo até mesmo para pagar serviços de Buffet para suas “festividades e homenagens”.

Contrato publicada hoje no Diário Oficial, referente ao processo nº 157.193.0015/2013, prevê o gasto de R$ 201 mil para que uma micro-empresa (José Claudio Soares da Silva – ME), forneça alimentação (serviços de buffet) para as “festividades e homenagens” promovidas pelo Tribunal de Justiça do Estado em Campo Grande, “em local local dentro do perímetro urbano a ser definido pelo Departamento de Apoio Administrativo da EJUD/MS”.

O ordenador da despesa foi o presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Joenildo de Sousa Chaves. O contrato terá vigência durante o exercício de 2013, a contar de 2 de maio.

Como o prazo é de apenas 8 meses, o gasto do TJMS com “festinhas e homenagens” ultrapassa R$ 25 mil por mês.

Nesta terça-feira, a desativação de sete Comarcas do Judiciário em Mato Grosso do Sul ganhou um ingrediente político importante. Os presidentes da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Douglas Figueiredo (PSDB), e da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil), Júlio César de Souza Rodrigues, pediram o apoio dos deputados estaduais esta manhã para barrar o fechamento dos fóruns, proposto pelo presidente do TJ-MS.

Uma campanha em favor da manutenção dessas comarcas no interior do Estado, sob o argumento de que a medida prejudicaria mais de 100 mil pessoas, foi deflagrada pelas Assomasul e OAB.

Os parlamentares que participaram da reunião não apenas se solidarizaram com os dirigentes das entidades, que lutam contra a desativação, como chegaram a propor suspender a votação de projetos do Executivo e do Judiciário enquanto não for encontrada uma solução que implique na sobrevivência da atual estrutura judiciárias nas comarcas de Deodápolis, Anastácio, Batayporã, Angélica, Itaporã, Dois Irmãos do Buriti e Rio Negro.

 

 



Dizer o quê desta gente que faz festa com o dinheiro que pagamos de impostos?
Só revolta, muita revolta, nós Brasileiros se não mudarmos o sistema que nos
impuseram vai continuar como estamos...FODIDOS!!!!
 
Antonio Gomes Sandy em 02/07/2013 13:02:08
Todos nós sabemos que o Poder Judiciário de Estado do Mato Grosso do Sul é uma instituição sucateada, falida! Tenho uma ação tramitando pelo TJMS desde 1996, ganhei a ação mas ainda não recebi, o que faz os magistrados do MS ninguém sabe, no meu caso eu
habilitei num inventário em 1996, portanto já faz 17 anos. Já reclamei para todos os santos,
Ouvidoria, Corregedoria, Presidente do Tribunal, OAB, depois desta noticia das festinhas
vou enviar um Oficio para D. Ministro daJustiça Dr.José Eduardo Cardoso pedindo-lhe mais
agilidade no meu processo, tenho 83 anos estou no fim da vida estes nossos Juízes parece-me que nunca vão ficar idosos!! O ESTATUTO DO IDOSO? Uma bela palhaçada!!!
 
Antonio Gomes Sandy em 01/07/2013 15:38:48
Certas comarcas como a de Itaporã, presta desserviço à população, lá parece que não tem outra solução a não ser fechar. Já vai tarde.
 
JOSÉ MESSIAS em 27/06/2013 14:34:37
Depois é a comarca de Angélica e de mais comarcas do Estado, que vão pagar estas "festinhas", servidores de Angélica não participaram, e se quer foram convidados.
 
Gabriela Teixeira em 22/05/2013 22:28:44
Fechar comarcas é um problema do governo, não do TJ. AGora o TJ deve mostrar as contas pra ver se é isso mesmo. Acredito que o dinheiro das festinhas não seja oriundo do duodécimo, mas de qualquer forma, mas de qualquer forma essa administração não aparenta benefícios para os advogados e população. Cade os investimentos?? processo eletronico que funcione, prédio decente para o juizado especial central. Não adianta nada ficar fazendo política e deixar o judiciário como está. Abre o olho, Des. Joenildo!
 
Sérgio Andrade em 22/05/2013 13:50:29
Concordo com o pessoal!!! Ninguém mais aguenta as instalações do juizado especial. Consegue ser pior que o antigo fórum! Por favor, né?! O juizado central tá caindo aos pedaços e o TJMS brincando de dar festinha? Só falta contratarem nós, os palhaços!
 
Gilberto Dória em 22/05/2013 13:45:16
Sacanagem danada essa. Tantas prioridades a serem levadas a efeito e preferem dar destaques a "comes e bebes". Sirvam apenas àgua e café.
 
Erudilho Nabuco em 22/05/2013 11:41:31
Caro Sr. Márcio de Andrea Netto. Como Assim os servidores são os mais bem pago do estado. O sr se enganou. Não existe isso dentro do judiciário não. Para os servidores, só sobram as migalhas todo ano. Tenho 6 anos de judiciário e nunca tive um reajuste anual digno. Quem tem salário bom é os comissionados. Esses sim, tem seus holetires gordos. Mais os comissionados do TJ, recebem o mesmo q os comissionados do Legislativo, do Executivo. Temos um auxilio alimentação de R$ 431,00 sim, mais se você for ver os benefícios, os servidores do MPE tem muito mais d q isso. E outra coisa, esse benefício depois de aposentado acaba. Pois até hoje esta trancado no TJ uma resolução para estender esse benefício para os aposentados, como se aposentado não precisasse comer. N É BEM ASSIM Q FUNCIONA AS COISAS.
 
Paulo Roberto em 22/05/2013 11:34:10
Palhaçada......uma verdadeira vergonha!!!!!
 
Maria Beatriz em 22/05/2013 11:32:08
Meu caro Márcio de Andrea Netto, você está louco, sabia? Dizer que os servidores tem o melhor aumento?!!! Meu camaradinha, você deveria olhar é o que a magistratura anda ganhando, auxílio alimentação de mais de R$ 1.000.00, auxílio moradia de R$ 5.000,00e todos os benefícios são voltados para eles, Servidor do judiciário trabalha igual louco, meu filho, não para de chegar processo, não contratam mais servidores, muitos em desvio de função sem receber nada a mais por isso. Ficamos com aumentos igual aos da PM e da Polícia Civil, 5%, 6, 7. Enquanto isso a presidência do tribunal gasta em festas caríssimas, fecha Comarcas e sempre diz não ter dinheiro. Então abra o olho meu irmão, você está muito equivocado ao atacar os servidores que nada tem a ver com isso, não participam disso.
 
Eduardo Ambrose em 22/05/2013 11:22:52
Eles não estão nem ai para o povo que paga impostos. Afinal o salario gordo está garantido todo final de mês e ainda usam a "justiça" em beneficio próprio. O que move este mundo é a hipocrisia e o egoismo, e esta situação é um bom exemplo disso.
 
carlos alberto arruda de campos em 22/05/2013 11:09:43
oq eu acho lindo é ultimo escandalo das sobras do repasse dividido em os chefoes de cada poder . sera que o povo tem aminesia! sera!
 
janilson cavalcante em 22/05/2013 11:09:01
A justiça é a própria injustiça. Quem os pune?
 
Alice Brandão em 22/05/2013 10:55:22
O Juizado Especial está um caos. Por favor Dr. Joenildo, use toda sua habilidade para resolver isso.
 
Cornélio Silva em 22/05/2013 10:17:43
Palhaçada.
 
Delcimar Souza em 22/05/2013 10:12:38
Realmente tem que fazer "festinhas e homenagens",festejar pilha e pilhas de Processos que ficam parados meses á espera de uma sentença e manifestação,homenagear Doutos que fazem quando querem e pra quem querem,uma vergonha esta noticia.No Juizado de pequenas causas então,simples processos estão demorando "meses e anos"para um simples parecer,e foi criado na intenção de "desafogar e dar agilidade aos Tribunais",pura ilusão,a população sofre em todas ás esferas,lamentável o Judiciário no Brasil,dos Juizados ao STF,se tornaram "Palanques de Politica"onde os apadrinhados que se tornam Autoridades máximas por encaminhamento,se cegam para a Lei.
 
Cristina Mendes carli em 22/05/2013 09:33:27
Não entendo como isso pode acontecer!!! O tjms tem tanta coisa pra melhorar e gasta com essas bobagens! Olhem o caos que está o JUIZADO ESPECIAL da joaquim murtinho?! Quando que vão arrumar um lugar decente pra albergar tudo o que precisa uma central de juizados??????????? Mal tem acesso pra deficiente aquele lugar
 
João Roberto em 22/05/2013 02:27:08
O TJMS,tem o dever ético e moral de dar uma boa explicação `comunidade Sul-mato-grossense, em especial às sete comarcas de MS., que estão sendo desativadas com alegação de falta de recursos financeiros, decisão incoerente com "aprovação de serviços de buffet" para festinhas do tribunal orçado em R$ 201 mil publicado no Diário Oficial de hoje, 21/05/2013 processo nº 157.193.0015/2013.
 
João Alves de Souza em 21/05/2013 23:11:16
Explica essa TJ!!!!
 
Alex Andre De Souza em 21/05/2013 21:45:08
Explica essa TJ!!!!
 
Alex Andre De Souza em 21/05/2013 21:13:00
É sempre assim. O Poder Judiciário gasta, gasta, gasta, seus servidores sempre têm os melhores aumentos, os melhores benefícios, auxílio alimentação de mais de R$ 400,00 e o servidor do poder executivo sem nada, tirando do bolço pra comer. Este é o tratamento igualitário entre os poderes.
 
Márcio de Andrea Netto em 21/05/2013 20:39:32
Passou da hora dessa corja tomar vergonha na cara e parar de gastar o nosso dinheiro!!! Mas não dá nada, vai ser sempre assim. Brasil!!!!
 
adriano agneli lemes em 21/05/2013 20:28:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions