A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

19/11/2012 19:10

TRE cassa registro de Fauzi, reeleito em Aquidauana

Nyelder Rodrigues
MPF pediu cassação de Fauzi alegando que ele distribuiu cestas básicas para população durante período eleitoral (Foto: Arquivo)MPF pediu cassação de Fauzi alegando que ele distribuiu cestas básicas para população durante período eleitoral (Foto: Arquivo)

O prefeito reeleito de Aquidauana, Fauzi Suleiman (PMDB), teve o registro de candidatura para a disputa deste ano cassado pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul).

O julgamento aconteceu na tarde desta segunda-feira (19). Ainda cabe recurso para Fauzi.

Com a decisão, José Henrique Trindade (PDT), segundo colocado nas eleições para prefeito da cidade, localizada a 135 quilômetros de Campo Grande, é quem vai assumir em 1º de janeiro. Trindade teve 33,23% dos votos válidos, somando 8.334 votos.

O registro de Fauzi foi cassado em julho, pelo juiz eleitoral José de Andrade Neto, após pedido do MPF (Ministério Público Federal) que alega que o peemedebista teria distribuído cestas básicas para 5 mil pessoas de um programa de assistência durante o período eleitoral.

Entretanto, ele recorreu da decisão e pôde concorrer à reeleição em outubro. No julgamento desta segunda, ele foi cassado por cinco votos a um nos dois processos em pauta, um de análise de recurso, e o outro de conclusão de julgamento.



O 2º colocado assume???
Mas a população não votou nele. E se quem votou no candidato cassado escolhesse o 3º colocado? Regra estranha.
 
Luiz Gonçalves em 20/11/2012 14:46:06
Alternância de poder é sempre bem vinda, ainda mais depois de fatos apurados pelo ministério publico sobre desvio de dinheiro público!! A democracia do POVO somente é valida dentro da "LEI" é dessa forma que se constitui o princípio de "ESTADO". espero que o proximo prefeito faça uma administração transparente e correta!!
 
Antonio Fagundes Alves Correa em 20/11/2012 10:34:29
Constitui-se uma vergonha um Prefeito ser cassado por exercer condignamente seu ofício. Para seu esclarecimento, não foram cestas básicas entregues a 5 mil pessoas, mas sim um programa denominado "Família Feliz", que atendia todo mês, 400 famílias carentes do município que dependem quase que exclusivamente desse benefício para sua sobrevivência e sem as quais estão passando necessidades que os entogados do TRE nunca precisaram passar. Se isso é motivo pra cassação, então, Deus meu, estaríamos sem governantes em todas as esferas das administração pública.
 
SILVANA LOPES em 20/11/2012 10:30:49
Comecou politica suja de Aquidauana daqueles que não tem capacidade para se eleger
e querem tomar o lugar de quem trabalha a força.
Sr. Enrique Vs. está querendo usurpar o direito de quem trabalha isto é do prefeito eleito e do povo.
 
Cosmo Ferreira Rosa em 20/11/2012 05:18:21
Nem tudo esta perdido, parece que ate agora três prefeito eleitos não vão assumir o mandato. Esta na hora de colocar esse povo todo na cadeia
 
Roberto nunes em 19/11/2012 21:14:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions