A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

18/07/2013 17:43

Tribunal pagará parte dos custos de festança do novo desembargador

Zemil Rocha
Paulo Alberto teme, contudo, que decisão do STF possa adiar ou até cancelar a festa (Foto: Arquivo)Paulo Alberto teme, contudo, que decisão do STF possa adiar ou até cancelar a festa (Foto: Arquivo)

O mais novo desembargador do Tribunal de Justiça do Estado (TJMS), Paulo Alberto de Oliveira, será agraciado com uma festança na sede da Associação dos Magistrados de Mato Grosso do Sul (Amansul) para comemorar sua posse, no próximo dia 31 de julho, com parte dos gastos sendo pagos com dinheiro público. A expectativa é de que pelo menos mil convidados estejam presentes na noite festiva, que geralmente se estende até a madrugada.

Já nomeado pelo governador do Estado, Paulo Alberto até admite que a festa de posse deve acontecer na Amansul, mas observa que ainda há recurso a ser julgado no Supremo Tribunal Federal (STF), o que pode levar a adiamento. Instado a confirmar se a festa da posse será mesmo na sede social da entidade, Paulo Alberto respondeu: “É, mas quanto a isso ainda não posso informar nada. A posse ainda depende da Justiça”.

Questionado se já não estava resolvido com sua nomeação, ele completou: “Já fui nomeado, mas estamos esperando decisão do Supremo Tribunal Federal”. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) recorreu contra a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que deu ao MPE o direito de indicar um membro para a 31ª vaga de desembargador do TJMS.

Em resposta a indagações feitas pelo Campo Grande News, o Tribunal de Justiça do Estado informou que em todas as solenidades de posse ao cargo de desembargador do TJMS são oferecidos coquetéis durante a recepção, na própria sede do Poder, nada impedindo, porém, que o empossado promova sua festa em outro local. “O TJMS arca com a despesa de 250 convidados e o empossando, se quiser convidar mais pessoas, paga a diferença”, diz a nota do Judiciário estadual.

Ainda conforme as informações do TJMS, há uma lista oficial de convidados que é de praxe, entre autoridades do Estado, do Município e do Poder Judiciário Nacional, em torno de 600 pessoas. “O empossando, no entanto, pode encaminhar outros às suas expensas”, revela.

Para a festa de posse, conforme o TJMS, já existe empresa contratada por meio de licitação realizada sempre no início do ano, para atender despesas com as solenidades do Tribunal de Justiça durante o exercício. A empresa vencedora foi Buffet Campo Grande Ltda, que oferecerá aos convidados “um coquetel, com mesa de frios, salgados e bebidas não alcoólicas”, segundo informação do Tribunal.

A última posse de desembargador no Tribunal de Justiça do Estado, a de Luiz Gonzaga Mendes Marques, aconteceu no dia 24 de abril deste ano.

Foram convidadas as autoridades de praxe e compareceram à solenidade cerca de 250 pessoas. O valor contratado à época foi de R$ 11.738,00. 



Esse é o mesmo TJ que nomeia mulher de juiz como assessora de outro juiz!!! E ainda usa o nome de solteira da moça, para ninguém desconfiar de nada!!! Nepotismo e afronta à moralidade administrativa!!
 
Gil Pinto da Silva em 19/07/2013 17:33:57
esses dias fui atendido pela van do juizado do transito , uma vergonha os equipamentos de informãtica sempre estao com defeitos, coitados dos conciliadores policiais e motoristas que tem que fazer magica para funcionar, em vez de fazer festas com o dinheiro publico melhora a estruturas dessa vans.
 
roberto de almeida em 19/07/2013 17:29:19
Morram de inveja pobreza! Como já dizia Tom Jobim, "sucesso no Brasil é ofensa pessoal"
 
H. Romeu Pinto em 19/07/2013 16:04:13
Se eles fossem célere para julgar os processos que estão parados no TJ, até que funcionaria como um agrado, mas a realidade é outra. Tenho um processo parado há um ano no TJ com a a seguinte mensagem: "concluso para decisão". Que tribunal é esse que não trabalha? Ao invés de fazer essa festança, com o nosso dinheiro, deveriam fazer uma vigília e despachar os processos que estão parados há mais de um ano. Afinal, vocês são muito bem remunerados para que?????
 
Moacir Araújo em 19/07/2013 15:15:24
Fui convidada!! uhu ♥
 
Natiely Menegassi em 19/07/2013 13:30:29
Farra com dinheiro público esse tribunal vou te contar heimmm, inclusive tem desembargador que sai direto em coluna social parecendo celebridade, esse tribunal está parecendo secretaria de eventos sociais só festas comemorações café da manhã até qdo e ninguém faz nada OAB cade vcs?????
 
Regina da Silva em 19/07/2013 12:37:53
Vamos torcer para o STF decidir logo então, precisamos confirmar a festança publica...CONFIRMO AQUI MINHA PRESENÇA, vamos lá pessoal, vamos entrar todos, TO PAGANDO..
 
Marilda Ramos em 19/07/2013 12:33:57
Dinheiro Público !!!...OPAAAA...quero receber MEU CONVITE em casa !!! MEUS IMPOSTOS ESTÃO EM DIA !!!...CHEGA CHEGA CHEGA CHEGA CHEGA,..., eu aqui torcendo pra sobrar unzinho$$$ no fim do mês pra levar meu filho pra tomar um sorvete....CHEGA DE APROVEITAREM DO NOSSO DINHEIRO..BASTA.
 
Paulo Ciltrão em 19/07/2013 11:30:21
Que tal uma grande manifestação na porta da Amansul, na hora da festança do Desembargador ??
 
Reinaldo Sandim em 19/07/2013 11:23:09
Não podemos esquecer que o dinheiro que sustenta o lazer dos juízes, promotores, cartorários e também dos advogados é público. São parcela das custas judiciais e das taxas recolhidas pelos cidadãos nos cartórios. De cada 10 reais pagos em custas judiciais ou pela emissão de documentos e até fotocópias nos cartórios, um real vai para custear o lazer desses privilegiados servidores.
 
João Prestes em 19/07/2013 11:19:45
Nada contra a homenagem sr josé pereira da silva, o que se discute são os recursos usados para esse fim. Poderiam muito bem serem usados em outras finalidades mais específicas que não essa. O mérito do mesmo não é subtraído em momento algum, apenas, o que se quer, é o uso adequado de recursos que são públicos. Muitos estudaram, especializam-se e não tiveram essa chance. Quer FESTA faça, mas com seu DINHEIRO. Se vc fizer uma festa e convidar seus amigos, as esposas deles, filhos deles, namoradas ou namorados dos filhos, ninguém vai te incomodar com isso. Afinal, o dinheiro é seu e você faz o que quiser.
 
jorge oliveira em 19/07/2013 10:41:05
Depois do que disseram aqui os internautas, acho que nem posse eu tomaria.
 
Almir P. Borges em 19/07/2013 10:36:24
O fato do cara ter estudado muito e ter mérito profissional para alcançar uma posição de tanto prestígio e importância não justifica em hipótese alguma o mau uso do dinheiro público. A população é carente de melhores serviços e fatos como este são no mínimo deselegantes com o restante da sociedade. Acho muito justo a comemoração ao se alcançar uma posição de destaque como a de desembargador, desde que financiada pelo interessado ou pelo seus pares/patrocinadores. Pelos comentários já pode-se perceber que existem outras demandas mais prioritárias sonegadas pelo TJ.
 
Helder Nobre em 19/07/2013 10:01:17
muito bacana a festa de posse de um sujeito que estudou muito, passou no concurso,m ficou muitos anos na promotoria ralando, e hoje chegou a desembargador. são poucos no Estado que conseguem isso e são poucas as pessoas que alcançam isso. Então, quem estiver descontente ou com inveja que faça concurso, mas não fique lamentando-se de sua desgraça. Vá estudar.
 
José pereira da silva em 19/07/2013 09:34:19
Mas perai, se a festança é com dinheiro público isso quer dizer que está aberta a todos os cidadãos pagadores de imposto, correto?
O Campo Grande News podia divulgar o cardápio para que eu decida se vou ou não, tem algumas comidas que sou alérgico e portanto quero saber para não perder a viagem, vamos lotar a festa, vamos comparecer todos e elevar esse numero de 1000 convidados para 10.000, somos nós que estamos pagando uma parte.
 
Moacir Cafaro em 19/07/2013 09:30:38
Já que o dinheiro que vai patrocinar a festa é público, nada mais justo que uma festa Pública!
 
Plabiany Rodrigo Acosta em 19/07/2013 09:30:13
Mais um que vai pro bolso daquele hum.... Bem vindo ao matogrossodosul, tudo emendado tudo minusculo, porque não merece respeito;
 
Jose Carlos madeira e silva em 19/07/2013 08:58:58
Esse judiciário brasileiro é de envergonhar, quanta cara de pau!
 
Kaio Gleizer em 19/07/2013 08:04:34
Já começou mal. Descaso com os recursos públicos. E no final são os otários trabalhadores que pagam a conta, e quando chegam em casa no final de um dia de trabalho, mal tem o que comer. REVOLTANTE.
 
Wilson Soares em 19/07/2013 07:55:27
Seria louvável que o Poder Público chegue ao consenso de que bancar festas às custas do dinheiro público não é uma boa ideia. O Brasil de hoje não aceita mais uma coisa dessas, quando a realidade é muito mais cruel. O ideal é que se pague do próprio bolso, ora, se eu quero dar uma festa seja qual for o motivo eu tenho de assumir esse ônus de acordo com o número de convidados e da minha capacidade de pagamento. É JUSTO, e se é JUSTO há JUSTIÇA no que faço!!!
 
jorge oliveira em 19/07/2013 07:47:01
Paga a diferença....................engole esta.
 
paulo souza brasil em 19/07/2013 06:31:19
Para promover coquetéis de posse, tem que fechar comarcas mesmo. Mas reclamar para quem? Se eles e que julgam?
 
paulo neres carvalho em 19/07/2013 05:25:38
Nossa que absurdo!!!
Ontem fui a um pelotão da PM aqui no Aero Rancho, questionei sobre a falta de viaturas para atender uma ocorrência na rua de casa... o Policial disse que tinham apenas duas viaturas rodando no dia, justificou que até tem contingente, mas não tem carros para trabalharem, disse que tem carro que fica na oficina por mais de três meses por falta de verba para arrumá-los... Pô!! e esse Desembargador com o salário que tem, merecedor eu concordo, mas ter que usar dinheiro de meus impostos para festas, fala sério.
 
Maikon Dias Miranda em 18/07/2013 23:01:11
E ainda nossas queridas autoridades querem criar mais tribunais regionais. Pobre povo.
 
diva aquino em 18/07/2013 20:47:15
Eles que se dizem o fiscal da lei, enquanto a maioria da população vive com um salário mínimo, não tem nem casa para morar, outros desempregados, gastam, simplesmente R$ 11.738,00, com posse. E o auxílio moradia genteeen?, nada menos que R$4.500,00. Não quero salário, apenas o auxílio moradia do Ministério Público e Juízes, quem mais no Brasil ganha isso? SOCORROOOOOOOOOOOOOO, com tanta mordomia............
 
Lelis Augusta Duarte em 18/07/2013 20:09:53
enquanto tribunal gasta dinheiro com festa, as vans do juizado de transito roda em situações precárias e os motoristas trabalham ate as 22hs, sábado domingos e feriados e não recebem nada por isso.
 
Carolina de souza em 18/07/2013 20:03:59
SE HOUVESSE JUSTIÇA REALMENTE EM NOSSO PAIS ATÉ FICARÍAMOS CONTENTES EM PAGAR A FESTA MAS PAGAR A FESTA SENDO QUE A "JUSTIÇA" É UMA FESTA É DE MAIS. ESSE POVO DEVERIA É CRIAR VERGONHA NA CARA E IR TRABALHAR, FAZER JUS AO SALARIO QUE RECEBE. E SE QUISER FAZER FESTA QUE FAÇA UMA VAQUINHA COM OS CUPINCHAS E PAGUE A CONTA.
BEM DIZIA UM VELHO AMIGO: DINHEIRO DE TROUXA MATULA (lanche) DE MALANDRO.
 
JARY GUASINA em 18/07/2013 18:24:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions