A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

07/10/2013 18:16

Tribunal Regional Eleitoral inocenta Mario Cesar em decisão unânime

Zemil Rocha
Agora estou tranquilo, disse Mario Cesar, após a decisão que derrubou cassação (Foto: arquivo)"Agora estou tranquilo", disse Mario Cesar, após a decisão que derrubou cassação (Foto: arquivo)

O presidente da Câmara de Campo Grande, vereador Mario Cesar (PMDB), foi inocentado, por unanimidade, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) da acusação de compra de votos, que tinha gerado a cassação de seu mandato em primeira instância pela juíza Elisabeth Rosa Baisch, da 36ª Zona Eleitoral. A decisão favorável ao peemedebista foi oficializada durante a sessão do TRE, nesta tarde, mas já tinha na prática sido tomada na semana passada, quando quatro dos sete juízes tinham votado a favor do recurso.

“Agora estou tranquilo. Vendo realmente a Justiça viu que não houve nada”, afirmou Mario Cesar, logo após saber do resultado. Segundo ele, com essa decisão, poderá “tocar a Câmara” sem qualquer tipo de pressão sobre o seu mandato parlamentar. O vereador destacou o fato de que seus colegas de Câmara o respeitaram sempre da mesma forma nesse período em que seu mandato está sendo questionado judicialmente.

A votação tinha sido suspensa no dia 1º de outubro em razão de o juiz Elton Nasser de Melo, que representa a cota dos advogados no TRE, ter pedido vistas do processo. Melo alego que precisa estudar melhor para ter convicção sobre a matéria, já que existem outros processos tramitando sobre a mesma matéria, inclusive contra outros três vereadores da Capital.

Hoje, Melo também acompanhou o voto do relator do recurso, juiz Heraldo Vitta, assim como os outros dois membros do TRE. Eles consideraram que não havia provas suficientes para determinar captação ilícita de votos.

Mario Cesar teve o mandato de vereador cassado no dia 25 de junho, por decisão da juíza Elisabeth Rosa Baisch. A ação foi movida pelo Ministério Público tendo como base a acusação de uso de tickets de combustível para compra de votos durante a campanha eleitoral do ano passado. Um eleitor foi flagrado com ticket para 20 litros de gasolina.

Durante a instrução probatória, porém, o advogado de Mário Cesar, descobriu que houve um “equívoco” da Polícia Federal quanto a uma das provas apreendidas no diretório do PT, mas citadas como sendo relativas ao vereador do PMDB. Essa descoberta de que a prova acabou induzindo a juíza Elizabeth Baish a erro, aliás, foi um dos fundamentos para livrar Mario Cesar da cassação.

 

 




Até quando vamos ter que aturar essas impunidades, se não podemos mais confiar na Justiça, vamos ter que voltar ao passado quando a justiça era feita pelas próprias mãos....senhores Juízes não deixem o Poder Judiciário se tornar um novo congresso nacional...os políticos podemos reprovar e tirar do poder através do voto...e os Juizes temos que aturar até a aposentadoria
 
Pedro Souza Silva em 08/10/2013 14:11:12
esse é o país que nós vivemos corruptos não vão para a cadeia ,o povo tem que votar nulo nas próximas eleições só assim mudaram as caras no governo .
 
JOICE SOUZA em 08/10/2013 09:16:10
E alguém ainda tinha duvida de que seria diferente? cantei esta bola desde o inicio, até parece que este nosso judiciário iria punir alguém, "AGORA QUER SABER COMO MUDAR ESTA SITUAÇÃO", conheça o projeto da OAB "ELEIÇÕES LIMPAS", somente com Eleições Limpas mudaremos este país. CONHEÇA, ASSINE, DIVULGUE...
 
Marco Aurélio em 08/10/2013 09:15:45
Isso me lembra aquele tribunal de Atenas que condenou Sócrates a morte: Nojento e manipulado pelos sofistas.
 
Flávio Costa em 08/10/2013 09:14:05
Uma verdadeira vergonha!!! agora tem que inocentar todos, pois foi aberta a porteira, senão vai ficar evidenciado que o Tribunal é tendencioso. Se bem que a maioria da população já sabe qual a conduta dele... sempre inocentando...
 
Renato Dutra em 08/10/2013 08:11:25
Essa é a justiça brasileira, se teve uma coisa descarada foi esse cara ter comprado voto e o pior, com essa absolvição é bem capaz dele querer processar quem falar alguma coisa contra a conduta ilibada.
Nós merecemos esse tipo de pessoa como nosso líder.
 
andré luiz em 07/10/2013 22:08:07
Eu já sabia!
 
José da Silva em 07/10/2013 20:54:01
Este TRE, precisa ser fechado, bando de gente coniventes, pura picaretagem..... Inocentarão logo este! Façam-me o favor, respeitem minha inteligência.
 
marcelo oliveira em 07/10/2013 20:50:44
acho uma pouca vergonha todo mundo sabe que houve compra de voto e mais uma vez o tre foi contra uma decisao acertada da juiza elisabeth se o mario cesar nao foi cassado isto da indicio que os demais tambem nao serao cassados de qualquer forma parabens juiza elisabeth pelo trabalho agora quanto a esses juizes que livrou esse vereador de ser cassado nota zero se ticket combustivel nao e compra de voto entao o que sera isso, pouca vergonhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
 
paulo cesar em 07/10/2013 20:34:43
Eu já falei e vou repetir. É o esquema em que a Juíza cassa e o TRE descassa. Tem alguma coisa aí.
 
OSNOFA ZACOV em 07/10/2013 18:55:43
alguem acredita que algum vereador de campo grande sera casado pelo TRE
 
nelson ferreira em 07/10/2013 18:44:38
Que vergonha para a Justiça de MS. É um absurdo! Inacreditável!!!!
 
eduardo maciel diniz em 07/10/2013 18:42:39
Esse e o nosso País, tudo acaba em pizza!!!!
 
maristania vieira em 07/10/2013 18:35:41
Que Beleza....Esse resultado tudo mundo já sabia e nós, pobres mortais, passamos a desacreditar um poucão a mais do nosso judiciário, assim como também já sabemos que o Zé Dirceu será inocentando o ano que vem no novo julgamento do Mensalão. A impunidade reina nesse pais. Cruz Credo...
 
Nelson Silva em 07/10/2013 18:26:06
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions