A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

30/06/2014 19:36

Último dia de Convenções registra seis candidatos ao Governo e sete ao Senado

Ludyney Moura
Delcídio aproveitou a visita do ex-presidente Lula para homologar sua candidatura ao Governo do Estado (Foto Marcelo Victor) Delcídio aproveitou a visita do ex-presidente Lula para homologar sua candidatura ao Governo do Estado (Foto Marcelo Victor)
Reinaldo Azambuja não poupou críticas aos adversários durante lançamento de candidatura (Foto: Cleber Gellio)Reinaldo Azambuja não poupou críticas aos adversários durante lançamento de candidatura (Foto: Cleber Gellio)


O último dia regulamentar para convenções partidárias apresenta um cenário multifacetados em Mato Grosso do Sul. Ao todo serão 13 candidaturas majoritárias, seis ao Governo do Estado e sete ao Senado da República. Já no próximo domingo (6) o eleitor sul-mato-grossense vai começar a ver e ouvir a propaganda eleitoral gratuita.

Concorrem à sucessão do governador André Puccinelli (PMDB), o senador Delcídio do Amaral, pelo PT com mais 10 partidos aliados, o ex-prefeito da Capital Nelsinho Trad, pelo PMDB com mais nove legendas e o deputado federal Reinaldo Azambuja, pelo PSDB e mais cinco agremiações políticas.

Entram sozinhos no pleito, com chapa pura, o vereador de Corumbá Evander Vendramini, pelo PP, o professor Sidney Melo, pelo PSOL e o também professor Marco Antônio Monje, pelo PSTU.

Para a disputa da vaga aberta ao Senado com a saída de Ruben Figueiró (PSDB, 2º suplente da hoje conselheira do Tribunal de Contas, Marisa Serrano), estão na disputa a vice-governador Simone Tebet, pelo PMDB, o ex-presidente da Cassems, Ricardo Ayache, pelo PT, o empresário e presidente regional do PSD, Antônio João Hugo Rodrigues, na chapa tucana, o prefeito cassado de Campo Grande, Alcides Bernal, pelo PP, o presidente regional do PSOL, Lucien Resende, Valdemir Cassimiro, pelo PSTU e o vereador da Capital, Pastor Gilmar da Cruz, pelo PRB.

De acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o prazo final para registro das candidaturas é 90 dias antes das eleições, ou seja, até o próximo sábado, 5 de julho. O horário eleitoral gratuito começa um dia depois, no domingo, 6 de julho. O primeiro turno está marcado para o dia 5 de outubro, e caso haja segundo turno, ele será no dia 26 de outubro.

Chapas proporcionais: Além das candidaturas majoritárias, há centenas de outras proporcionais, candidatos a deputados federais e estaduais. A legislação prevê que cada partido pode lançar até duas vezes o número de vagas disponíveis no legislativo. Quando coligados, vários partidos juntos em uma chapa proporcional, a conta de vagas é multiplicada por três. Ao todo são 24 cadeiras na Assembleia Legislativa, e oito vagas na Câmara Federal.

Emocionado o ex-prefeito Nelsinho Trad confirmou que vai disputar a sucessão do correligionário André Puccinelli (Foto: Marcos Ermínio)Emocionado o ex-prefeito Nelsinho Trad confirmou que vai disputar a sucessão do correligionário André Puccinelli (Foto: Marcos Ermínio)
Depois da cassação da Prefeitura, Alcides Bernal quer voltar à campanha eleitoral na disputa por uma cadeira no Senado (Foto: Marcelo Victor) Depois da cassação da Prefeitura, Alcides Bernal quer voltar à campanha eleitoral na disputa por uma cadeira no Senado (Foto: Marcelo Victor)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions