A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

19/06/2013 17:33

Vereador denuncia irregularidades de atual prefeito de Paranaíba

Leonardo Rocha
De acordo com o vereador, aterro estaria em péssimas condições após Tita assumir (Foto: divulgação)De acordo com o vereador, aterro estaria em péssimas condições após Tita assumir (Foto: divulgação)

O vereador de Paranaíba, Paulo Henrique Cançado (PDT), apresentou denúncia ao MPE (Ministério Público Estadual)  sobre uma série de irregularidades na gestão do atual prefeito, Diogo Tita (PPS), à frente da prefeitura desde 22 de abril, após a justiça cassar o prefeito eleito Zé Braquiaria (PDT), por propaganda irregular e distribuição de revista em período não autorizado.

Segundo a denúncia do vereador, o atual prefeito estaria cometendo o mesmo erro que cassou o antecessor. Ele se refere ao fato de Tita “desrespeitar” a decisão da justiça que impede o município de fazer propagandas até que o aterro sanitário local fique pronto.

De acordo com informações apuradas pela reportagem, esta determinação está em vigor há dois anos. “Ele expôs outdoors, folhetos, cartazes e placas de divulgação da prefeitura, o que é proibido. Por que na gestão anterior era irregular e agora não?”, questiona ele.

Paulo Henrique, que atualmente é o vice-presidente da Câmara, esteve à frente da secretaria de indústria na gestão de Braquiaria, e quer que o MPE adote a mesma posição que fez no passado. “O ex-prefeito foi cassado por apresentar uma cartilha, enquanto que o atual faz inúmeras propagandas sem ser incomodado, quero respostas”, descreveu.

Ele também denúncia outras práticas feitas por Tita, como o abandono do atual lixão, que segundo ele está em péssimas condições desde que a nova administração assumiu. “Se compararmos as imagens veremos que a situação piorou demais”. O vereador ainda destaca que um novo “lixão” está sendo formado às margens do anel viário do município, em um local que antes era usado para esta função, mas já estava desativado há algum tempo. “Acarreta vários transtornos a população, além de aumentar os riscos de doença e acidentes”, explicou.

Parentesco – Paulo Henrique entrou com uma requisição no MPE questionando a aquisição de remédios feitos pela prefeitura a farmácia Vita Farma, no valor de R$ 80 mil. “O dono da farmácia, José Robalinho da Silva, é irmão do secretário de governo e primo do prefeito, quero saber se houve favorecimento nesta escolha, assim como se a empresa participava de outras concorrências no passado”, destacou ele.

O vereador ainda denunciou que a farmácia – Vita Farma – não tem estoque para atender toda demanda contratada. “Se for ao local verá que esta não tem condições de suprir o que foi comprado pela prefeitura”, indicou. Ele espera que o MPE tome providencias em relação a estas questões, para que haja o mesmo rigor “independente” de quem esteja a frente da administração.

Segundo denúncia, prefeitura estaria proibida de fazer propaganda até concluir obra de aterro (Foto: divulgação)Segundo denúncia, prefeitura estaria proibida de fazer propaganda até concluir obra de aterro (Foto: divulgação)


Parabéns Vereador, esse papel sempre é importante para fiscalizar o executivo.
 
Maria Amelia Thereza em 19/06/2013 19:42:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions