A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Junho de 2018

13/03/2018 11:43

Vereador denuncia na Câmara incitação à homofobia e ganha apoio

Valdir Gomes citou postagem nas redes sociais sobre diretor de escola municipal

Mayara Bueno e Danielle Valentim
Imagem da publicação impressa. (Foto: Danielle Valentim).Imagem da publicação impressa. (Foto: Danielle Valentim).

O vereador Valdir Gomes (PP) usou a tribuna da Câmara Municipal de Campo Grande, nesta terça-feira (dia 13), para denunciar o que chamou de incitação à homofobia por parte de um pai de aluna da Escola Municipal Wilson Taveira Rosalino, no bairro Aero Rancho.

De acordo com o parlamentar, o pai - cujo nome não será divulgado - fez a seguinte postagem em sua conta no Facebook, em 8 de março: "diz ser cria do w.t.r (Wilson Taveira Rosalino) mas nem sabe que o diretor é viado".

O vereador disse que, depois desta postagem, o diretor, que terá o nome preservado, virou motivo de chacota. Além disso, para ele, a postagem reforça discurso de ódio. "É inaceitável que um pai use a estrutura de ensino para chamar o diretor de viado. Eu vou levar a situação ao MP e vou às últimas consequências", afirmou Valdir, que também é educador.

Para ele, ao fazer um comentário como esse, o pai incentiva a filha a ter o mesmo pensamento e reforça discurso de ódio. "Tem alguns temas que não vou deixar passar, até porque aonde é que não tem gay em Campo Grande?. O problema é que ninguém tem a ver com o que a pessoa faz entre quatro paredes".

Em apoio à manifestação, alguns parlamentares concordaram publicamente com o desabafo. "Meu discurso como pastor é que temos que respeitar as pessoas", afirmou o vereador Jeremias Flores (Avante). "Temos leis que proíbem qualquer tipo de discriminação", acrescentou Wellington de Oliveira (PSDB).

O vereador Otávio Trad (PTB) disse que Valdir Gomes tem o apoio da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), caso leve adiante a denúncia ao Ministério Público. O profissional de educação alvo da publicação registrou boletim de ocorrência por difamação na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) Piratininga.

Ao Campo Grande News, a Semed informou que se coloca à disposição e se solidariza com o diretor da escola, além de repudiar a atitude do pai que "fez a postagem agressiva". 

Também entramos em contato com o pai, por meio do Facebook, mas ele não respondeu à mensagem.

*Matéria editada para acréscimo de informação às 12h20.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions