A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

17/03/2011 14:31

Vereador Julio Artuzi tem mandato cassado por 11 votos em Dourados

Jorge Almoas

Defesa alegou que imagens de vereador recebendo propina foram editadas

A Câmara de Dourados cassou nesta quinta-feira o mandato do vereador afastado Julio Artuzi (PRB), conhecido como Sucupira, sob acusação de ter recebido propina em esquema que derrubou o prefeito da cidade no ano passado.

Tio do ex-prefeito Ari Artuzi, ele também é chamado de "Tio Julio" e foi filmado recebendo dinheiro do ex-secretário de Governo, Eleandro Passaia.

De acordo com o Dourados Agora, a defesa do vereador tentou forçar o argumento de que Tio Julio ainda não foi julgado pela Justiça e que as provas apresentadas pela Câmara seriam ilegais.

A afirmação é feita com base nas imagens em que o vereador aparece recebendo dinheiro de Eleandro Passaia. Os advogados alegam que as imagens teriam ido editadas e não mostram Julio Artuzi devolvendo o dinheiro.

Júlio Artuzi foi preso em setembro de 2010 dentro da Operação Uragano da Polícia Federal. A ação derrubou todo o primeiro escalão da administração municipal de Dourados, com a prisão do prefeito, vice-prefeito, secretários, vereadores e empresários.

Ontem, a Câmara cassou o mandato do vereador Junior Teixeira (PDT) por nove votos favoráveis. Três vereadores, que faziam parte da coligação dele foram impedidos de votar.

Junior Teixeira é filho do ex-deputado e ex-prefeito de Dourados Humberto Teixeira e sobrinho do deputado Zé Teixeira (DEM).

Amanhã será julgado o vereador Paulo Henrique Bambu (DEM), às 9 horas e Aurélio Bonatto (PDT) a partir das 14 horas.

O vereador José Carlos Cimatti (PSB) renunciou ao mandado. Com a manobra, ele não perde os direitos políticos. A data do julgamento do vereador Marcelo Barros (DEM) ainda será definida.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions