A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

23/01/2014 11:35

Vereador poderá reavaliar sua ida a base, em função dos vetos de Bernal

Leonardo Rocha
Carlão esperava uma nova postura de Bernal e não novas pancadas ao legislativo (Foto: Divulgação)Carlão esperava uma nova postura de Bernal e não novas pancadas ao legislativo (Foto: Divulgação)

O vereador Carlão (PSB) que havia garantido que iria fazer parte da base do prefeito Alcides Bernal (PP), ressaltou que pode reavaliar esta decisão em função dos vetos do prefeito as 73 emendas feitas pelos vereadores ao Orçamento.

“Estas emendas foram combinadas com o secretário Wanderley Bem Hur (Finanças), eu tinha três minhas como certa, se foi feito isto, o prefeito não tem palavra, o combinado não sai caro”, declarou ele.

Carlão também apontou que esta atitude de Bernal mostra sua “má vontade” com a Câmara Municipal, que ao invés de buscar uma relação harmônica, prefere continuar com ataques.

“Acreditei que o prefeito iria ter uma postura diferente este ano, mas o que vejo é que continua igual ao ano passado, quer continuar este contato com os vereadores através de pancadas”, apontou ele.

O vereador ponderou que estas emendas têm o objetivo de atender aos anseios da população e não dos vereadores. “São serviços, indicações e obras para regiões que necessitam desta ação do prefeito”.

Carlão havia condicionado sua participação na base a uma série de obras para região norte da Capital, entre elas asfalto dos bairros Nova Lima, Mata do Jacinto e Atlântico Sul, além da inauguração e reforma dos Ceinfs do Vida Nova, Chácara das Mansões, Vila Anache.

Críticas – Bernal vai enfrentar uma Câmara revoltada em seu retorno no início de fevereiro, tanto os vereadores de oposição como da situação criticaram sua atitude.

Eles definiram os 73 vetos ao Orçamento como “quebra de acordo”. Os parlamentares devem se reunir antes do recesso para discutir estas medidas do executivo.

O vereador Airton Saraiva (DEM), líder da oposição, ressaltou que vai contar à população que o prefeito não quis atender aos pedidos da comunidade. Já Airton Araújo (PT), aliado de Bernal, admitiu que os vereadores ficaram “revoltados” e insatisfeitos pela postura do prefeito.

Mudança – Carlão espera que os “conselheiros” e articuladores políticos de Bernal, como o vereador Cazuza (PP), o secretário de Governo, Pedro Chaves, e o ex-vereador Athayde Nery (PPS) façam o prefeito mudar de idéia e retroceder em sua decisão.

Pedro Chaves havia apontado 11 integrantes da base do prefeito, incluindo Jamal e Carlão nesta conta.

De acordo com ele, os aliados são: Carlão (PSB), Alceu Bueno (PSL), Paulo Pedra (PDT), Edson Shimabukuro (PTB), Airton do PT, Cazuza (PP), Alex do PT, Gilmar da Cruz (PRB), Zeca do PT, Luiza Ribeiro (PPS) e Jamal (PR).



isso pra mim tem um nome: "OPORTUNISMO"
 
Edilson Corrêa em 23/01/2014 14:48:57
Pode chorar Campo Grande, Bernal e as Bernaldetes tem certeza que podem fazer tudo por que a justiça esta do lado delas...

Qualquer coisa entra com liminar, e quem sofre é Campo Grande...
 
Antonio Harper em 23/01/2014 13:02:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions