ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, SÁBADO  17    CAMPO GRANDE 19º

Política

Vereador tenta barrar, mas estrutura nova da prefeitura é aprovada na Câmara

João César Mattogrosso questionou regime de urgência do projeto do Executivo, pediu vistas, mas foi voto vencido

Por Silvia Frias e Clayton Neves | 25/02/2021 12:10
Projeto de lei foi apresentado na Câmara de Vereadores de Campo Grande (Foto/Divulgação)
Projeto de lei foi apresentado na Câmara de Vereadores de Campo Grande (Foto/Divulgação)

O vereador João César Mattogrosso (PSDB) tentou, mas não conseguiu barrar a votação e aprovação do projeto do Executivo, que promove reestruturação administrativa, com criação de três subsecretarias no organograma da prefeitura de Campo Grande. A proposta foi aprovada em regime de urgência, depois que ele tentou pedir vistas.

O projeto foi apresentado pelo prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), na reabertura dos trabalhos legislativos, no dia 18 de fevereiro.

Na sessão de hoje, Mattogrosso questionou a entrada da proposta para ser apreciada como regime de urgência, dizendo não teve tempo hábil para avaliar o projeto e que não entendia como proposta que se enquadrasse na votação de maior celeridade.

 “Não discuto o mérito, mas a forma como quer passar”, disse, acrescentando que não se sentia confortável em apreciar a proposta nessa situação, ainda mais por ter previsão de criar subsecretarias. Por isso, pediu vistas, o que tiraria o projeto da votação.

O presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Carlos Borges (PSB) colocou a proposta de vista sem votação e Mattogrosso conseguiu apoio de apenas um colega, o vereador André Luis (Rede).

O projeto do Executivo foi à votação, sendo aprovado pela maioria, exceto pelo voto negativo de Mattogrosso.  Não votam o vereador Sandro Benites (Patriota), ausente da sessão e o presidente.

Mudanças - Segundo o projeto, toda a reformulação administrativa proposta será absorvida pela estrutura atualmente existente, com transformação de cargos sem aumento de despesas. A proposta detalha ainda que “está inspirada na exigência de maior eficácia e efetividade da gestão das atividades do Poder Executivo. A retomada do desenvolvimento econômico e a inclusão social são proposições contempladas nos objetivos do projeto”.

Dentre as mudanças, consta a criação da Subsecretaria de Gestão e Projetos Estratégicos, a ser comandada por Catiana Sabadin (que antes era diretora no setor), e da Subsecretaria de Articulação Social e Assuntos Comunitários, que deve ser comandada pelo ex-vereador Chiquinho Telles. As subsecretarias, além da de Direitos Humanos, ficam integradas ao Gabinete do Prefeito. Ainda, a proposta contempla a transformação da Diretoria Geral de Compras e Licitação em Secretaria-Executiva de Compras Governamentais; mudança na nomenclatura da Controladoria-Geral de Fiscalização e Transparência, que passa a se chamar Controladoria-Geral do Município.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário