ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  26    CAMPO GRANDE 24º

Política

Zeca diz que falta humildade a Bernal e crítica “chute” em Delcídio

Por Kleber Clajus | 14/11/2013 14:03
Zeca estranhou declaração de Bernal de que "Delcídio não tem compromisso nenhum com nossa administração" (Foto: Marcos Ermínio)
Zeca estranhou declaração de Bernal de que "Delcídio não tem compromisso nenhum com nossa administração" (Foto: Marcos Ermínio)

O vereador e ex-governador Zeca do PT reafirmou hoje que os problemas do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), são reflexo de “falta de humildade”. Ele também estranhou a declaração do progressista de que o senador e pré-candidato do PT, Delcídio do Amaral, não teria compromisso com a administração municipal.

“O prefeito com a crise política que vive não pode dar um chute desses em um senador do peso do Delcídio. Passa ideia de intolerância, de que não quer ninguém, só ele”, afirma Zeca.

Ao Campo Grande News o chefe do Executivo disse, ontem (13), que “Delcídio não tem compromisso nenhum com nossa administração. É totalmente distante”. Bernal ainda emendou que “ele não tem culpa, se nossa administração for mal, assim como se for bem também não tem crédito em relação a isso”.

Em sua página no Facebook, o senador se limitou a dizer que “Alcides Bernal foi justo e verdadeiro!”.

Zeca faz questão de relembrar que o PT ainda está na base aliada de Bernal, além de que a saia justa protagonizada pelo progressista ao ser barrado na porta do quarto de Lula poderia ter sido resolvida com um telefonema.

Eleições – Sobre a definição dos pré-candidatos a governo e senado do PMDB, Nelsinho Trad e Simone Tebet, o petista acredita que isso beneficie “Delcídio a conversar com outras forças políticas, como o PSDB”.

Mesmo assim, ressalta que isso aponta uma “intransigência e indisposição para o diálogo” por parte do peemedebistas.

Ainda sobre a corrida eleitoral, Zeca disse que chegou a uma conclusão sobre a dualidade entre PT e PMDB no Estado.

“Falei para o presidente Lula que o PT do Mato Grosso do Sul fez uma escolha clara: derrotar o PMDB do André, mesmo que para isso precise abrir espaço para outras forças. Lula deixou claro que para governar precisa-se de coalizão e para ganhar tem que ter aliança política”, comenta o petista.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário