A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

19/02/2009 15:54

Zeca passa Carnaval com Lula e leva "dossiê"

Redação

De viagem marcada para Corumbá, o ex-governador Zeca do PT teve de mudar o destino.

Amanhã embarca para Brasília, onde passará o carnaval com o presidente Lula, na Granja do Torto. "O presidente ligou, não tinha como recusar. Tem a amizade. Várias vezes no ano que passou fui convidado e não pude ir", justifica o petista.

Zeca e a esposa, Gilda dos Santos, embarcam às 15h30 dessa sexta-feira e só devem retornar na próxima quarta, 25. Na bagagem, o casal vai levar pacu recheado e vitelo pantaneiro.

Zeca completa 59 anos na terça-feira ao lado de Lula. Apesar de garantir que o convite é para dias de folga, com direito a assistir desfile de escolas de samba no Rio de Janeiro, no domingo, a oportunidade de defender candidatura própria do PT em Mato Grosso do Sul não será desperdiçada.

Na mala do ex-governador segue também o que ele classifica de "dossiê". Na verdade é um apanhado de recortes de jornais e impressões de reportagens divulgadas por sites, com entrevistas do seu maior desafeto: o governador André Puccinelli.

Além de "festar', Zeca quer aproveitar ao máximo a proximidade com Lula para tratar de eleições em 2010. "A oportunidade é ímpar para situar das pesquisas, do momento político, da falta de compromisso desse governo do PMDB com o governo federal e dos ataques feitos ao PT".

Da conversa com o presidente, o ex-governador espera tirar a certeza de um apoio de peso à candidatura própria.

"Vou mostrar que não dá para se aliar a esse povo. Eles manipulam obras do PAC, saem por aí dizendo que fazem obras, enquanto estão é usando verbas federais sem dar crédito. Agora o PMDB fica por aí entregando uniforme, isso é medíocre", ataca.

Explicações - Antes de preparar as malas para a viagem, o ex-governador ligou a Corumbá e justificou o motivo da mudança na agenda. Ele deveria ter reuniões com lideranças locais e com o prefeito Ruiter Cunha (PT), além de aproveitar o Carnaval na cidade branca.

Em Corumbá, Zeca deveria cruzar com o senador Delcídio Amaral (PT) na segunda-feira, encontro adiado mais uma vez. "Na verdade não tinha nada marcado. Até porque o senador vai acompanhando o governador na segunda-feira, em uma agenda deles".

A proximidade entre as duas principais lideranças petistas do Estado não teve qualquer avanço nos últimos meses, garante Zeca. "Até porque, quando um não quer, dois não namoram", brinca.

Marun ainda quer votar relatório da JBS antes de posse no ministério
Na véspera de ser empossado como ministro da Secretaria de Governo, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inqué...
Senado aprova R$ 1,9 bi a estados para compensar desoneração de exportações
Após suspender a sessão do Congresso Nacional, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), retomou os trabalhos do plenário da Casa com o obj...
Temer discutirá data de votação da reforma da Previdência nesta quinta
O anúncio do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), de que a votação da proposta de reforma da Previdência ficará para fevereiro causou r...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions