ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, QUARTA  25    CAMPO GRANDE 26º

Economia

Produção de mel de eucalipto de Brasilândia ganha certificação

Entreposto de mel do município tem capacidade para processar 3.500 kg do produto por dia

Por Rosana Siqueira | 18/11/2019 17:34
Apicultores de Brasilândia podem ampliar mercado para venda do mel - Divulgação
Apicultores de Brasilândia podem ampliar mercado para venda do mel - Divulgação

A produção de mel dos apicultores de Brasilândia foi certificada com o selo do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Agropecuária (SISBI) na manhã desta segunda-feira (18). A certificação possibilita aos associados da Cooperaba (Cooperativa Brasilandense de Apicultores) garantir a rastreabilidade e o aprimoramento da produção, com padronização nos procedimentos para processamento do mel, agregando valor ao produto com mais geração de renda e acesso a novos mercados. 

O Entreposto tem capacidade para processar 3.500 kg de mel por dia, impulsionada pela recente conquista da certificação que atesta a qualidade do produto. Com essa certificação, é possível buscar contratos de fornecimento em compras públicas para a merenda por meio da PNAE (Política Nacional de Alimentação Escolar) e do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

“A operação do Entreposto certificada pelo SISBI é uma conquista importante, que traz novas perspectivas para os apicultores de Brasilândia. O local tem toda infraestrutura necessária para o processamento do mel seguindo as normas de higiene e segurança. A partir de agora, o grupo poderá vender para outros estados e se preparar para fornecer mel também por meio de políticas públicas”, afirma Evânia Lopes, consultora de Desenvolvimento Social da Suzano em Mato Grosso do Sul.

O local conta com equipamentos para processamento como centrífuga automatizada, balança, mesa desoperculadora (para remoção ou abertura da película de cera dos alvéolos de mel), caixas de abelhas, tanques para decantação, filtragem e homogeneização, envasora para frasco de mel, embaladora de sachês, laminadora e EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) como macacão, bota de borracha e fumigador (para geração de fumaça como medida de segurança no manejo).

Os apicultores de Brasilândia integram uma das cooperativas de Mato Grosso do Sul, que recebem suporte da Suzano desde 2010 por meio do programa Colmeias - iniciativa que disponibiliza consultoria técnica especializada com o objetivo de fomentar o desenvolvimento da cadeia apícola, ampliando a capacidade de gestão, comercialização e produção. Com essa parceria, os 150 apicultores de cinco associações beneficiadas pelo programa no estado, vêm conseguindo bons resultados.

Na safra mais recente, a produção gerada por meio do incentivo do Colmeias, nas cinco associações parceiras da Suzano em MS, alcançou 117 toneladas de mel, representando 14% da produção no estado.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário