A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

04/03/2018 07:00

Campo Grande News festeja 19 anos com quem ajudou a mudar de vida

O jornal on-line mais acessado do Centro-Oeste ajudou várias pessoas a transformarem as trajetórias empreendedoras

Osvaldo Junior
Elizeu conta que nos primeiros dias, após reportagem, filas enormes de pessoas se formaram para conhecer o seu restaurante (Foto: Saul Schramm)Elizeu conta que nos primeiros dias, após reportagem, filas enormes de pessoas se formaram para conhecer o seu restaurante (Foto: Saul Schramm)

Palavras, vídeos, áudios, imagens, infográficos... nada disso é texto morto. Um jovem, que completa 19 anos, sabe bem disso. Apesar da pouca idade, ele tem consciência que vidas pulsam na tela do computador, do tablet, do celular. Sabe que algumas linhas, lidas por inúmeros internautas, são transformadoras. Esse jovem empresta a milhões de leitores olhos sensíveis para que possam enxergar, na dura realidade cotidiana, histórias fascinantes.

Tudo parece simples: algumas perguntas, telefonemas, anotações, fotos, filmagens, dedos rápidos sobre teclados, textos, diagramações, títulos, legendas, publicações... Parece simples, mas não é. Isso não apenas pela complexidade do jornalismo, que não se esgota em atividades técnicas, mas também – e sobretudo – porque cada matéria trata, sob diferentes aspectos, do mesmo conteúdo: seres humanos.

E muitos deles tiveram suas histórias transformadas depois de ações simples, como clicar, ler, compartilhar. Entre os personagens e os leitores, há uma ponte: o Campo Grande News, que completa hoje 19 anos.

Em um patamar de acessos que o coloca em 1º lugar no ranking do Centro-Oeste, o portal ajudou várias pessoas a transformarem as trajetórias empreendedoras. 

Negócio ampliado – Foi assim com Eliseu Rodrigues, 36 anos, dono do MR Kuka, restaurante de Campo Grande que oferece rodízio com opções variadas – sushi, pizza e sobá – e por preço popular. A matéria foi publicada no dia 11 de maio do ano passado (clique aqui) e fez o movimento no local disparar. O empresário precisou investir na reforma da lanchonete para atender a nova demanda.

“Há um ano tínhamos implantado esse rodízio [com diferentes opções], mas caminhávamos a passos lentos”, conta Eliseu sobre o "antes". O "depois" foi imediato e chegou de maneira surpreendente.

“Com a reportagem, já havia, nos primeiros dias, filas enormes de pessoas que queriam conhecer a casa. Mas não havia ainda uma estrutura adequada para comportar tantos clientes. Isso nos impulsionou a investir. Fizemos uma grande reforma, que mudou a história do MR Kuka”, relata. “A palavra certa é 'gratidão'”, finaliza o empresário.

Odair já abriu o segundo restaurante, depois de repercussão de reportagem (Foto: Saul Schramm)Odair já abriu o segundo restaurante, depois de repercussão de reportagem (Foto: Saul Schramm)

Uma cidade inteira – Quando foi personagem em matéria do Campo Grande News, publicada no dia 24 de julho de 2017 (clique aqui), Odair José Camargo, 43 anos, já era conhecido no Centro da Capital, devido ao incrível preço do prato feito: R$ 5,00. Com a reportagem, o negócio cresceu ainda mais.

Hoje, ele vende a média diária de 500 refeições, o que corresponde a 15 mil pratos (considerando dias corridos) em um mês. É como se a população inteira de um município, como Iguatemi (com 15.838 habitantes), passasse pelo local a cada 30 dias.

“A mudança na vida da gente foi enorme. Graças a Deus, tive uma impulsionada muito boa e hoje Vendo 500 pratos feitos por dia e abri outro restaurante, o que duplicou a renda", conta.

César precisou contratar, em poucos dias, cinco ajudantes (Foto: Saul Schramm)César precisou contratar, em poucos dias, cinco ajudantes (Foto: Saul Schramm)

Contratações – Um cachorro-quente gigante, com meio quilo em média, e com muito de tudo. De pequeno, apenas o preço. Essa combinação justificou a pauta e, no dia 30 de janeiro deste ano, foi publicada a matéria sobre o Hot Dog do Chef (clique aqui), do empresário César Feliciano.

O espaço, que fica em Campo Grande, tem como diferencial deixar o cliente à vontade, guiando-se por seu apetite, para fazer “aquele cachorro-quente”, atulhado de recheio. Ao saberem disso, muitos e muitos leitores procuraram o local com misto de curiosidade e gula. Resultado: César precisou contratar, em poucos dias, cinco ajudantes.

"A matéria saiu no dia 30 de janeiro de 2018. Até a segunda semana do mês de fevereiro eu precisei contratar cinco garçons, além de mim e da minha mulher. Sendo que antes éramos só nós dois", diz César.

A casa ficou lotada e garantiu clientes fieis ao espaço no Coronel Antonino. “Veio gente de Coxim falando que viu o material no Campo Grande News”, finaliza.

Elzinha afirma que, depois da matéria, sua empresa mudou da água para o vinho (Foto: André Bittar)Elzinha afirma que, depois da matéria, sua empresa mudou "da água para o vinho" (Foto: André Bittar)

Eternamente grata – Da Letônia para a Nova Zelândia. Da Nova Zelândia para Três Lagoas. De Três Lagoas para tantos outros lugares, através de uma reportagem do Campo Grande News.

Essa foi a trajetória de Elza Rutemberger, mais conhecida como Elzinha, que tem uma loja de doces em Três Lagoas. Ela foi personagem de matéria publicada no dia 1º de outubro do ano passado (clique aqui). A reportagem buscou “dar gosto” às palavras, na tentativa de descrever sabores singulares dos doces feitos por Elzinha.

“A matéria mudou tudo aqui da água para o vinho. Temos, agora, muitos clientes de Campo Grande, que vêm até nossa loja por causa dessa matéria. Sou eternamente grata pelo excelente trabalho da equipe de reportagem do Campo Grande News”, diz a jovem empreendedora, que planeja abrir outra loja.

Na liderança – Líder disparado em Mato Grosso do Sul no número de leituras, o Portal conquistou também o 1º lugar em acessos na Região Centro-Oeste, na frente de jornais como Folha de São Paulo, o Globo e Estadão. Os dados são validados pelo IVC (Instituto Verificador de Comunicação), que monitora o desempenho dos maiores sites do País.

Na estrutura, são mais de 60 profissionais, entre jornalistas, fotógrafos, webmasters, motoristas, publicitários, funcionários do setor administrativo, gerenciadores de redes sociais.

As redes sociais hoje também são super aliadas no contato direto com o leitor. Temos 427 mil seguidores no Facebook e em 2017 chegamos ao patamar de 2.430 milhões de pessoas alcanças em apenas uma semana. Em só 1 dos vídeos postados no Facebook, são quase de 1.2 milhão de visualizações.

Também são milhares de comentários diários, interação surpreendente que faz do leitor também um colaborar assíduo na pauta do jornalismo produzido pelo Campo Grande News, o que esperamos que continue por as décadas que seguem.

(Colaboraram Ângela Kemfper, Thailla Torres e Thaís Pimenta)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions