ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 26º

Direto das ruas

Corpo fica 2 dias fora da câmara fria no IML de Três Lagoas, denuncia leitor

Por Nadyenka Castro | 21/06/2013 18:00
Entrada do IML de Três Lagoas
Entrada do IML de Três Lagoas
Caixão na área externa do IML
Caixão na área externa do IML

Um morador de Três Lagoas, distante 338 quilômetros de Campo Grande, conta que o corpo do irmão ficou dois dias fora da câmara fria do IML (Instituto Médico Legal) do município. “Sou filho de Três Lagoas e uma situação dessa é uma vergonha”, fala leitor que preferiu não se identificar.

Ele, que registrou fotos do local, fala que o irmão foi assassinado, o corpo foi encontrado seis dias depois e ainda ficou dois dias dentro do caixão, “ao relento”. “É um desrespeito isso”, diz, indignado.

Segundo o leitor, que prefere não se identificar, o imóvel onde funciona o IML fica atrás da delegacia de Polícia Civil e está tomado por matagal. “Carros e motos apreendidos ficam no meio do mato”.

Apesar de denunciar a precariedade da estrutura do IML, o morador de Três Lagoas aplaude o atendimento das pessoas que lá trabalham. “O atendimento é muito bom. Os policiais fazem o que podem com a estrutura que tem para trabalhar”.

De acordo com a Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), a estrutura do IML de Três Lagoas é a mesma de Corumbá e Ponta Porã e não há informações sobre defeito na câmara fria. A Coordenadoria de Perícias irá verificar se houve algum problema pontual.