ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, QUARTA  25    CAMPO GRANDE 26º

Direto das Ruas

Leitores registram estragos em vários pontos da Capital

Por Fernanda França | 07/01/2011 11:24

Os estragos causados pelo temporal que caiu nesta quinta-feira na Capital foram registrados por leitores do Campo Grande News em diversos pontos da cidade.

Ao contrário dos últimos temporais, que causaram danos pontuais, principalmente na região do Shopping, a chuva de ontem afetou o município de forma generalizada.

Em dezembro de 2009 e depois em fevereiro de 2010, a avenida Ricardo Brandão ficou completamente destruída e uma cratera foi aberta na rua Ceará. Ontem, alagamento e destruição puderam der vistos em várias localidades.

Tatiane Zardin, moradora da rua 25 de Dezembro, região central da cidade, fotografou ontem a inundação da via, onde as pessoas tentavam salvar carros e motos da enxurrada.

Elizângela Silva Pereira encaminhou imagens do cruzamento das ruas Eduardo Santos Pereira com a Bahia.

“A chuva ficou mais forte a partir das 15h25. A força da água levou uma moto e estava arrastando um carro”, relatou.

No Jardim dos Estados, no cruzamento da Avenida Mato Grosso com Rua Brasil, próximo ao Sebrae, a enxurrada encobriu alguns carros e impediu a passagens de outros veículos.

É possível ver uma moto caída na água, sendo “resgatada” por dois homens, conforme as fotos enviadas por Guilherme Maia.

Próximo do local registrado por Guilherme, o leitor Diego Ramos fotografou quando a chuva invadiu as calçadas na rua Antonio Maria Coelho, próximo ao Shopping Marrakech.

“A água subiu a calçada, invadiu o comércio e derrubou as motos estacionadas”, detalhou.

Funcionários de uma loja de informática precisaram “socorrer” algumas motocicletas caídas.

Vinicios Varzim Cabistany registrou o alagamento causado pela chuva na avenida Ernesto Geisel com a rua Santos Dumont. O córrego Segredo subiu completamente e invadiu a pista.

A leitora Roxana Yarzon registrou o transbordamento do Lago do Amor, um dos cartões postais de Campo Grande, na avenida Felinto Muller.

A chuva, que começou por volta das 15h, teve ventos de 50 quilômetros por hora, segundo as informações da Base Aérea de Campo Grande. Por causa do mau tempo, o Aeroporto Internacional passou a operar por instrumentos.

Na Rua 14 de Julho, um dos principais endereços comerciais da Capital, a força da água quebrou calçadas, inundou lojas e arrastou carros.

O leitor Alessandro de Jesus Gonçalves, funcionário de uma loja de móveis, registrou em vídeo quando a chuva invadiu a calçada da 14 de Julho, na região da Vila Glória.

Nos bairros Nhá-Nhá e Aero Rancho, Fábio Augusto flagrou uma rua que se transformou em rio. As pessoas não conseguiam atravessar e nem mesmo os carros se arriscavam na aventura de cruzar a via.

A leitora Josefina Sanches fotografou a queda de um muro da Feira Central, no bairro São Francisco. “Esse muro é a segunda vez que cai. Não tem nenhum planejamento”, relatou.

Na região do Aeroporto Internacional, a chuva acumulou 28 milímetros, de acordo com a Estação Meteorológica da Base Área.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário