A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

07/01/2011 11:24

Leitores registram estragos em vários pontos da Capital

Fernanda França

Os estragos causados pelo temporal que caiu nesta quinta-feira na Capital foram registrados por leitores do Campo Grande News em diversos pontos da cidade.

Ao contrário dos últimos temporais, que causaram danos pontuais, principalmente na região do Shopping, a chuva de ontem afetou o município de forma generalizada.

Em dezembro de 2009 e depois em fevereiro de 2010, a avenida Ricardo Brandão ficou completamente destruída e uma cratera foi aberta na rua Ceará. Ontem, alagamento e destruição puderam der vistos em várias localidades.

Tatiane Zardin, moradora da rua 25 de Dezembro, região central da cidade, fotografou ontem a inundação da via, onde as pessoas tentavam salvar carros e motos da enxurrada.

Elizângela Silva Pereira encaminhou imagens do cruzamento das ruas Eduardo Santos Pereira com a Bahia.

“A chuva ficou mais forte a partir das 15h25. A força da água levou uma moto e estava arrastando um carro”, relatou.

No Jardim dos Estados, no cruzamento da Avenida Mato Grosso com Rua Brasil, próximo ao Sebrae, a enxurrada encobriu alguns carros e impediu a passagens de outros veículos.

É possível ver uma moto caída na água, sendo “resgatada” por dois homens, conforme as fotos enviadas por Guilherme Maia.

Próximo do local registrado por Guilherme, o leitor Diego Ramos fotografou quando a chuva invadiu as calçadas na rua Antonio Maria Coelho, próximo ao Shopping Marrakech.

“A água subiu a calçada, invadiu o comércio e derrubou as motos estacionadas”, detalhou.

Funcionários de uma loja de informática precisaram “socorrer” algumas motocicletas caídas.

Vinicios Varzim Cabistany registrou o alagamento causado pela chuva na avenida Ernesto Geisel com a rua Santos Dumont. O córrego Segredo subiu completamente e invadiu a pista.

A leitora Roxana Yarzon registrou o transbordamento do Lago do Amor, um dos cartões postais de Campo Grande, na avenida Felinto Muller.

A chuva, que começou por volta das 15h, teve ventos de 50 quilômetros por hora, segundo as informações da Base Aérea de Campo Grande. Por causa do mau tempo, o Aeroporto Internacional passou a operar por instrumentos.

Na Rua 14 de Julho, um dos principais endereços comerciais da Capital, a força da água quebrou calçadas, inundou lojas e arrastou carros.

O leitor Alessandro de Jesus Gonçalves, funcionário de uma loja de móveis, registrou em vídeo quando a chuva invadiu a calçada da 14 de Julho, na região da Vila Glória.

Nos bairros Nhá-Nhá e Aero Rancho, Fábio Augusto flagrou uma rua que se transformou em rio. As pessoas não conseguiam atravessar e nem mesmo os carros se arriscavam na aventura de cruzar a via.

A leitora Josefina Sanches fotografou a queda de um muro da Feira Central, no bairro São Francisco. “Esse muro é a segunda vez que cai. Não tem nenhum planejamento”, relatou.

Na região do Aeroporto Internacional, a chuva acumulou 28 milímetros, de acordo com a Estação Meteorológica da Base Área.



Quero saber onde estão as obras para conter as enchentes....
se a chuva que ñem foi tão forte, alagou varios pontos da cidade inclusive o estabecimento comercial onde eu trabalho na salgado filho, imagina se cair uma tempestade??? cade vc prefeito?? Campo grande não precisa só da cidade do natal não, como ficam as familias do nhanha????
 
Luiza fernandes lucas em 07/01/2011 12:49:16
Esse "rio" na rua 25 de dezembro é o mesmo percurso que o antigo córrego Maracaju fazia, antes de ser canalizado.
 
Renan Helix em 07/01/2011 12:07:39
Mas uma vez a chuva castiga campo grande, mas as coisas pelo menos aqui no bairro jockey club não se resolve por causa do alagamento, isso sempre aconteceu mas depois da construção da Via Morena as coisas começaram a piorar. Em 2009 perdi minha mãe por causa de um temporal assim que a ambulancia do SAMU não conseguiu chegar na frente da minha casa por causa do alagamento, na semana do acontecido a prefeitura foi na rua fazer medições para uma possivel obra, mas como isso nao aconteceu, fomos castigados mais uma vez com os alamentos em 2009 e 2010. E agora essa chuva que praticamente deixou minha rua como um rio largo e fundo. Eu espero que tudo isso mude e que o prefeito dessa cidade que gasta tanto dinheiro com infeites em epocas festivas olhasse mais para os moradores da região do jockey club que já estao cansados que perderem todas as suas coisas por causa de alagamentos. Passa ano sai ano isso acontece e nenhuma providencia é tomada, mas se isso acontecese na casa do prefeito ou do governador pelo menos uma vez isso já teria sido resolvido.
 
Graziele de Oliveira Alves em 07/01/2011 05:34:11
O Poder Público não tem acões suficientes sem qualquer planejamento adequado como é o caso da Feira Central, onde o muro do estacionamente cai quando vem uma chuva dessas. Será que tão dificil pensar em planejamento como galerias que suportam maior vazão das águas. Mas a administração prefere gastar recursos públicos com obras mal planejadas.
 
Marcos Arguelho em 07/01/2011 05:10:04
Deus que nos guarde porque se isso tudo aconteceu com uma 1 hora de chuva, imagina se ficar uma dia todo chovendo????
 
OLGA ALAVES em 07/01/2011 03:17:35
Mais uma vez a natureza escancara os estragos resultantes das más gestões públicas que administram Campo Grande e outras cidades. "Obras" eleitoreiras, asfalto de péssima qualidade, sem rede de aguas pluviais e de esgôto, sem boca de lobo, tudo favorecendo inundações, clateras e tantos prejuízos. No centro da cidade onde a pavimentação (antiga) foi muito bem feita faltam duas ações simples: 1ª: a população tem que contribuir não jogando lixo nas ruas; 2ª: a prefeitura tem que limpar as vias públicas e recolher o lixo pelo menos duas vezes por dia.
 
Oswaldo Rodrigues em 07/01/2011 02:54:35
Antes de criticar o governo municipal teríamos que criticar a nós mesmos pela afronta a Natureza. Chuva sempre vai existir, há 10, 20 anos atrás isso não ocorria em Campo grande/MS, porem não existia também grandes “arranha céus”, Shopping sendo construído na beiro de córrego, números gigantescos de carros nas avenidas e nem mal educados jogando lixo pelas ruas da nossa cidade. A Prefeitura precisa fazer a parte dela sim, pois pagamos milhões em IPTU dia 11/02/2010 esta aí Senhor Prefeito... Porem terá que haver uma consciência da nossa parte para que futuramente não venhamos a ser surpreendidos com fotos piores do que essas vistas ontem em nossa bela capital Morena!
 
Guilherme em 07/01/2011 02:27:29
Eu acho muito cômodo as pessoas culparem o poder público pelos desastres naturais. Sempre quando acontecem enchentes, estragos, o primeiro culpado é o prefeito, como se ele tivesse poder supremo para interromper as chuvas. Meus amigos, a culpa das enchentes é nossa, de toda a população. Que cada vez mais produz, lixo e de forma irresponsável jogam pelas ruas, entupindo valas e bueiros para o escoamento da água. Destamento, queimadas, entre outros medidas do homem tem ajudado a provocar mudanças climáticas no mundo. A culpa é de todos de forma geral. Não somente das autoridades. O jeito é preservar o que ainda resta do meio ambiente.
 
Helder Lima em 07/01/2011 02:24:19
Hilda veja se vc identifica um dos leitores que registrou os estragos da chuva em Campo Grande!
 
hilda guimarães de freitas em 07/01/2011 02:23:29
Mesmo com todas essas cenas de terror, a nossa prefeitura de CAMPO GRANDE não procura tentar conter essas catástrofe, até quando vamos ficar sendo prejudicados.
 
Alexandre de Paula em 07/01/2011 01:49:00
Estavamos pensando que nunca ia acontecer com a gente, e não cuidamos direito da nossa cidade. Ainda há tempo de evitar o pior, não vamos deixa a nossa querida capital se tornar uma "nova" São Paulo cheia de prejuizos por causa de alagamentos.
 
Marcela em 07/01/2011 01:47:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions