A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

26/06/2014 17:41

Estudante da UEMS reclama de atraso no pagamento de bolsa-auxílio

Adriano Fernandes

Atrasos no pagamento do bolsa-auxílio voltado para estudantes de baixa renda matriculados em cursos da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) estão provocando reclamações de estudantes da instituiçao. O problema foi relatado ao Campo Grande News pela estudante Laís Mayara Melo Durf, da unidade UEMS de Aquidauana.

Ela informa que o beneficio é pago todo inicio de mês, porém no ultimo mês de maio, foi repassado só no dia 20. Em junho, até o momento, não houve o pagamento, disse. “As respostas que temos ao ligar e enviar e-mails são de que os alunos devem ter paciência, que não sabem que dia sera repassada a verba e que é pra entramos até o final da semana pra ver se eles ja tem uma posição do estado. Só que muitas pessoas dependem desse dinheiro. O ônibus até a unidade é de empresa privada e não aceita atrasos, quem não paga, não pode usar” , diz a estudante.

O Programa de Assistência Estudantil da Universidade (PAE/UEMS) oferece bolsas a estudantes matriculados nos cursos da UEMS atendendo critérios socioeconômicos estabelecidos pelo programa. Além de estar devidamente matriculado, o aluno deve comprovar ser de baixa renda. Após comprovadas as informações, o aluno passa a receber um bolsa auxilio e a trabalhar na universidade.  O valor é entre R$ 180,00 e R$ 240,00.

A assessoria de imprensa da UEMS em Dourados informou que a situação será regularizada a partir da próxima terça feira (01). Ainda segundo o setor financeiro da universidade , o pagamento é feito até, no máximo, o dia 10 de cada mês. Segundo a informação, foi a primeira vez que houve atraso e a expectativa é de regularização a partir do próximo mês.



Sou acadêmica da UEMS/Aquidauana e sou bolsista. Venho aqui para mostrar a minha indignação com esse atraso da bolsa PAE. O pagamento desse benefício tem a finalidade de ajudar os universitários a se manterem na cidade, nas despesas de aluguel, na alimentação, nos xerox, transporte e entre outras despesas acadêmicas. Mas isso não está acontecendo ultimamente. Tenho que trabalhar 20h semanais, entregar relatórios todo mês, preencher uma papelada todo ano... E se por acaso essas horas não forem cumpridas por completo, podemos correr o risco de perder o benefício. Ou seja, temos que respeitar todas as regras impostas. Mas aí eu pergunto: E os nossos direitos ?! Não recebemos esse benefício de graça, nós trabalhamos. Não sou bolsista por esporte, sou porque preciso.
 
Thalita Sharon de Souza Martinez em 26/06/2014 19:24:29
Será que vai sair mesmo? Porque olha... até o arroz aqui de casa já acabou!
 
Paulo augusto Júnior em 26/06/2014 18:39:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions