A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

19/04/2011 11:28

Leitor compra Pirarucu estragado em hipermercado e alerta consumidores

Paula Vitorino

Quase dois quilos de Pirarucu estavam estragados. (Fernando Dias)Quase dois quilos de Pirarucu estavam estragados. (Fernando Dias)

Em plena Semana Santa, onde o consumo de peixe praticamente dobra, o leitor do Campo Grande News Carlos Leite, de 36 anos, procurou a reportagem para denunciar a compra de quase dois quilos de Pirarucu estragados em um hipermercado da Capital.

O corretor de seguros comprou o peixe por volta das 21h de ontem (18), no balcão de frios do Wall Mart, e diz que só percebeu que a mercadoria estava estragada ao chegar em sua residência, quando sentiu o forte cheiro de “podre”.

“Quando você chega e pede a mercadoria, o açougueiro embala o peixe e não tem como sentir cheiro de podre. O peixe fatiado não tem como ver que está estragado, a carne é igual”, explica.

Carlos conta que sempre tem o costume de comprar peixe e quis denunciar o fato para alertar outros consumidores, que muitas vezes acabam consumindo a mercadoria estragada sem saber.

“Tem gente que vê a carne aparentemente saudável e fala que é só colocar limão na carne que o cheiro some. Mas isso não é verdade e a pessoa que comer vai passal mal. Eu mesmo já fui vítima de carne de peixe estragada e tive vômito e diarréia. Uma vez já foi o bastante para aprender a lição”, frisa.

O consumidor aponta o má acondicionamento dos peixes no hipermercado e o grande consumo da época como as prováveis causas do estrago.

“Colocam a carne em uma prateleira com gelo só embaixo, então, a parte de cima fica sem refrigeração. Poder ter acontecido também por causa da grande procura por peixe nessa época, que deixa os estoques cheios e o armazenamento fica mais difícil”, diz.

No entanto, Carlos ressalta que já comprou várias vezes peixe no hipermercado e nunca teve outro tipo de problema.

Nesta manhã, ele procurou o estabelecimento para reclamar da mercadoria e foi atendido prontamente. “Peguei o mesmo valor que havia pago em outras mercadorias. Não tive nenhuma dificuldade com os responsáveis pelo mercado”, afirma.

Carlos comprou 1,700 quilo de Pirarucu e pagou cerca de R$ 30.



Comprei também carne no wal mart e após comer eu ,meu filho e meu marido passamos dois dias com võmito e diarréia pra piorar acabei de ver a fraldinha que também comprei lá e está verde,vou ir agora lá trocar e se não resolver vou procurar um laboratório e fazer b.o.
Carne não compro nunca mais no wal mart!!!!!!!1
 
Zuleika Matsue Sei em 27/09/2011 05:41:24
Tão esperando o que pra fazer a denuncia contra estes maus estabelecimentos?Quando notarem mercadorias pra vencer e ou vencidas denunciem a vigilancia sanitária na hora.... nada de avisar funcionários não...Corram atras de seus direitos ,


c
 
valdeci ramos de carvalho em 24/04/2011 07:19:03
JÁ ACONTECEU COMINGO SO QUE NÃO FOI PEIXE E SIM CARNE,E TERRÍVEL PASSAMOS UMA VERGONHA NA FRENTE DOS OUTROS CLIENTES QUANDO VAMOS RECHAMAR.
 
rosimar rodrigues em 23/04/2011 07:26:36
Desisti de comprar peixes frescos nestes grandes mercados, por 2 vezes me dei mal e o pior é que a gente volta para reclamar e eles nem dão atenção para a gente, acho que a secretaria de saude devia proibir de se vender peixe desta forma em cima de gelo, sem contar que varias vezes ja vi os próprios clientes remexendo nos peixes para levar aquele que mais lhe agrada, tambem só compro peixes no mercadão.
 
Antonio Marcos Barbosa em 19/04/2011 12:52:06
Ja tive o mesmo problema, mas com o supermercado Comper da rua Brilhante, onde comprei posta de pacu, chegando em casa que abri o pacote o cheiro estava insuportável, voltei para trocar, quando cheguei em casa novamente a mesma coisa, resumindo troquei 3 vezes e desisti, acabei trocando por outra mercadoria.
Kd a fiscalização desses supermercados, corremos grande riscos de saúde comendo mercadoria estragada. Agora eu e minha familia decidimos comprar somente no Mercadão.
 
ADRIANA FERNANDES ALVES em 19/04/2011 12:07:11
Não entendo o motivo da gerencia destes estabelecimentos não retirarem os produtos de imediato quando e feita a reclamação, fico indignado quando vejo os preços baixos muito alem do nornal e a data de vencimento a menos de 3,ou 5 dias para vencer.
enlatados e produtos para crianças . cade a fiscalização . antigamente tinha cartaz com um numero de telefome para ligar e denunciar, hoje não ..........
 
PAULO DURAES em 19/04/2011 03:30:25
Na boa, sem propaganda: lugar de comprar peixe é no Mercadão. Muita gente, muito giro. Não dá tempo do peixe estragar. Alguém alguma vez ouviu dizer lá vende peixe estragado? Já camarão não é para comprar em lugar nenhum.
 
André Azevedo em 19/04/2011 03:19:43
Já o meu caso não foi peixe ,foi frango podre.Comprei no comper da fernanado correa,que por sinal tambem lesa os clientes no preço.Na prateleira é um preço e no caixa outro.Fiquem atentos que vcs irão pegar.Sem contar a carniça que é o açougue,que tem um mal cheiro.
 
alesandro pereira dos santos em 19/04/2011 02:47:07
Há cerca de 15 dias, estive no mesmo supermercado citado na reportagem, comprei diversos produtos e, quando cheguei em casa, percebi uma embalagem de granola vencida há mais de 6 meses. Além disso, lá mesmo, no local, percebi 03 mercadorias com data de validade vencida, e avisei aos funcionários. Acho que precisamos exigir dos supermercados uma maior vigilância quanto a este aspecto, para evitar desperdício do nosso dinheiro e riscos à nossa saúde. Se os consumidores se unirem, talvez eles tenham vergonha e tomem mais cuidado com suas mercadorias.
 
Carolina Weber Prieto Leite em 19/04/2011 02:04:03
Desse mal eu não sofro, porque destesto peixe... mas quanto ao correto armazenamento de alimentos, seu manuseio pelos funcionarios do comércio e quanto ao tempo necessário de resfriamento corretamente é notado que há uma falta gigantesca de fiscais da Secretaria de Saúde. Sim, é um caso de saúde pública!
Quando é que o poder público vai entender que é mais fácil prevenir (que as pessoas comprem alimento estragado) do que remediar (pessoas em tratamento médico por intoxicação alimentar), além de ser mais barato?
Aliás, alguém sabe informar quanto a Fiscalização Sanitária da Prefeitura, Estado ou Federal recebe para fazer fiscalização destes alimentos?
 
Antônio Marcos Alencar em 19/04/2011 01:34:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions