ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SÁBADO  28    CAMPO GRANDE 23º

Direto das ruas

Leitor denuncia existência de pombos na padaria do Hipermercado Carrefour

Por Marco Antonio Brito | 05/09/2011 16:03

Administração da empresa diz que presença dos animais foi um fato isolado e garante que local está limpo

A pomba, flagrada pelo leitor, circula livremente junto ao duto de ventilação, acima da padaria. No detalhe é possível ver a sujeira das vezes deixada sobre o duto. (Foto: Roberto Munhoz)
A pomba, flagrada pelo leitor, circula livremente junto ao duto de ventilação, acima da padaria. No detalhe é possível ver a sujeira das vezes deixada sobre o duto. (Foto: Roberto Munhoz)

Indignado com a situação e esperando que a administração do Hipermercado Carrefour tome "as devidas providências", o leitor e consumidor Roberto Manvailer Munhoz enviou à redação do Campo Grande News fotos de pombos que, segundo ele, visitam "há bastante tempo" as dependências da padaria no interior hipermecado.

Segundo o leitor, a presença dos animais no local - um espaço no teto, junto ao duto de ventilação e logo acima da padaria do hipermercado - está sujo e é possível percerber que as pombas costumam estar ali com frequência. Roberto também postou a denúncia em seu Facebook, o que chamou a atenção de autoridades locais que apontaram a responsabilidade da Vigilância Sanitária e do CCZ sobre o caso.

A administração do Carrefour contesta e diz que a presença de pombos no local foi um fato isolado. "Isto aconteceu apenas um dia, quando uma pomba entrou pela área da frente e pousou ali", diz Elaine Goncalves Cardoso.

Segundo ela, as pombas costumam ficar com frequência na área onde é depositado o lixo do Shoppíng, mas só uma entrou no hipermercado e uma única vez. "Temos uma empresa responsável pela detetização e limpeza do hipermercado e foi aplicado um gel nas portas de entrada, que afasta os animais", garante Eliane. Segundo ela, foi feita uma vistoria no local "e está tudo limpo".

As fotos enviadas por Roberto Munhoz foram tiradas no dia 03 de setembro (sábado) e o leitor pede providências, "pois este tipo de situação coloca em risco a vida dos clientes, uma vez que estes bichos são conhecidos transmissores de doenças".

Riscos à saúde - A bióloga Silvia Barbosa do Carmo, responsável pelo setor de Controle de Pragas Urbanas do CCZ - Centro de Controle de Zoonozes da capital, confirma que os pombos e, principalmente, as fezes desses animais podem transmitir doenças. Entre as mais comuns, destaca ela, estão a criptococose e histoplasmose, causadas por fungos presentes na poeira das fezes secas de pombos e que atacam o sistema respiratório humano (pulmões). Esses fungos, diz Silvia Barbosa, podem levar uma infecção da meninge.

Aspirar a poeira de fezes secas, alerta a bióloga, também pode provocar ormitose, uma espécie de clamídia transmitida pelos animais, que ao infectar o organismo do ser humano provoca vômitos e diarréia. Os pombos também são responsáveis por doenças alérgicas e dermatites, que se configuram por infecções cutâneas, na pele da pessoa infectada.

"Onde existe a presença de fezes secas de pombos é um perigo", confirma a bióloga, lembrando que os fungos e bactérias presentes nessas fezes podem ser carreadas (levadas) pelo vento e infectar alimentos e pessoas. "Jamais se deve inalar a poeira dessas fezes", alerta a bióloga.