ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, TERÇA  24    CAMPO GRANDE 33º

Direto das Ruas

Moradora denuncia abandono de terreno que virou depósito de lixo no centro

Por Paula Maciulevicius | 17/01/2012 19:44

Mato alto serve de esconderijo para objetos que acumulam água e podem proliferar a larva do mosquito da dengue e para usuários

Receio são por usuários. Vandalismo já cortou até a cerca elétrica do condomínio atrás. (Foto: Ana Gomes)
Receio são por usuários. Vandalismo já cortou até a cerca elétrica do condomínio atrás. (Foto: Ana Gomes)

Em plena área central um terreno baldio preocupa a vizinhança. O abandono tem endereço certo, na rua Barão do Rio Branco, entre a Padre João Crippa e a José Antônio e função distorcida.

De uma fundação, passou a ser depósito para tudo quanto é tipo de sujeira.

A leitora Ana Gomes, 60 anos, enviou as fotos do local ao Campo Grande News. O mato alto serve de esconderijo tanto para objetos que acumulam água e podem proliferar a larva do mosquito da dengue quanto para usuários de drogas.

Segundo ela, ali funcionava a Fundação Enersul e há muito tempo está abandonado.

“Eu já liguei pro CCZ para ver se toma uma providência. Tenho medo de dengue, nosso condomínio faz fundo com esse terreno. Tem vândalo, usuários, eles chegaram a cortar a cerca elétrica”, conta.

O medo são os copos e embalagens descartados “é só chover que eles tudo de boca para cima, enche que só”, completa a vizinha.

De acordo com a Ana, depois de constantes reclamações, os proprietários podaram as duas mangueiras do local, mas a sujeira continua. “Entra rato direto no condomínio e o poder público precisa dar uma solução”, diz.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário