A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/04/2013 14:34

Com 95% das lavouras transgênicas em MS, seminário debate biotecnologia

Nícholas Vasconcelos

Em Mato Grosso do Sul, 95% das lavouras de soja na 2012/2013 foram cultivadas com sementes transgênicas. Em todo país, o avanço das sementes geneticamente modificadas avançou 21% na comparação com a safra anterior, acima dos 6% que esse tipo de cultivo teve em todo mundo.

Um seminário no dia 17 de abril vai debater o avanço da biotecnologia na agricultura. Promovido pelo sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), o seminário “Biotecnologia para a Sustentabilidade da Agricultura Brasileira” vai discutir as estratégias adequadas das biotecnologias existentes e os insetos resistentes aos transgênicos, especialmente em algumas espécies de milho.

“A utilização da biotecnologia na agricultura é uma inovação do sistema produtivo, proporcionando grandes avanços para o setor, possibilitando aumento da produtividade nas lavouras de soja, milho e algodão, além de melhorias nos processos produtivos”, afirma o engenheiro agrônomo da Famasul, Lucas Galvan.

A área plantada com OGMs no Brasil chegou a 36,6 milhões de hectares, um incremento de 6,3 milhões de hectares em relação à safra anterior. Em âmbito mundial, atualmente são 170,3 milhões de hectares cultivados com sementes transgênicas.

O seminário será realizado na sede da Famasul, na rua Marcino dos Santos, 401, no bairro Chácara Cachoeira. O evento será das 8h às 17h e a entrada é gratuita, em parceria com a Embrapa, Fundação Chapadão, Fundação MS e Seprotur (Secretaria do Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo).

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions