ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, TERÇA  13    CAMPO GRANDE 23º

Lugares por Onde Ando

Descubra como montar seu pacote de viagem com voo e hotel

Por Paulo Nonato de Souza | 08/04/2021 08:27
Se você busca tranquilidade e segurança, o “pacote fechado” pode ser o ideal para a sua viagem dos sonhos (Foto: Reprodução)
Se você busca tranquilidade e segurança, o “pacote fechado” pode ser o ideal para a sua viagem dos sonhos (Foto: Reprodução)

Nunca viajou pelo sistema de pacotes? Diferente da modalidade autônoma, onde você monta seu próprio roteiro, planeja tudo e cuida de cada detalhe da viagem, pesquisando passagens aéreas, hotéis, passeios, seguro e translados, no sistema “pacote fechado” é uma agência de viagens que cuida de todos os detalhes, desde passagens, hospedagem, transporte e até do roteiro com atividades guiadas.

Se você busca tranquilidade e segurança, o “pacote” pode ser o ideal. Mas fique ligado porque nessa modalidade é comum a viagem ser em grupo sem abertura para sugestões de mudança na programação elaborada pela agência, ou seja, você não terá independência sobre os horários das atividades.

As operadoras de turismo possuem acordos com as grandes redes de hoteis, e isso significa que na viagem em grupo é possível enxugar os custos e baixar preços de estadias, por exemplo. Outro conforto de viajar em grupo é o transporte personalizado durante as atividades, ou seja, dependendo do número de pessoas os traslados são feitos em vans ou ônibus climatizados.

Com o quadro de avanço da pandemia de coronavirus, o momento ainda sugere medidas de isolamento, mas se você tem planos de viajar com economia, listamos 4 dicas da MaxMilhas, plataforma online de compra de passagens aéreas e venda de milhas, sobre como montar pacotes mais baratos. Veja abaixo:

1. Prefira viajar na baixa temporada:

Os valores dos pacotes de viagens variam conforme a temporada. Na alta, que são os meses de maior demanda do local, os preços tendem a ser mais caros. Na baixa temporada, a regra se inverte, sendo muito mais em conta viajar.

Quem planeja viajar com economia deve dar preferência à baixa temporada do destino escolhido. Em alguns lugares, como o Nordeste brasileiro, as tarifas tendem a ser mais baratas no inverno, já que a procura diminui.

Já no verão, os destinos turísticos com praia ou com outras atrações aquáticas têm os valores elevados, devido à alta procura. Cidades europeias também têm o seus picos de preços nesse período (entre abril e setembro), quando todos os hotéis e atrações estão lotados. A escolha dos roteiros de viagem deve considerar esses fatores.

2. Períodos com passagens aéreas baratas:

Evite viajar em vésperas de feriados ou datas com eventos importantes, porque nesses dias as passagens estão mais caras. O preço também varia para cima quando o destino está na alta temporada.

Dê preferência para datas que não antecedam os finais de semana e procure saber em quais dias as companhias aéreas têm voos para aquela localidade. Quanto mais opções de transporte existirem, maior a concorrência entre as empresas. Isso é um fator importante para o valor dos tíquetes serem mais em conta.

O horário da viagem de avião também interfere no preço das passagens. Dê preferência para voos durante a madrugada. Às vezes, pode ser um pouco desgastante ficar acordado muitas horas, mas vale a pena quando as tarifas saem muito mais em conta.

3. Cuidados para fechar o pacote:

Quando a seleção dos pacotes de viagem é bem pensada e pesquisada, a chance de fazer um bom negócio aumenta muito. Além de benefícios com as melhores hospedagens, roteiros e passeios, você ainda pode conseguir facilidades no pagamento e gratuidade nos trâmites burocráticos das férias, como documentos, vistos e autorizações. Fique sempre de olho nas oportunidades e promoções de pacotes de turismo com ótimos preços. Faça a melhor escolha para o seu bolso.

4. Evite pagar excesso de bagagem:

 No momento de fechar a compra de pacotes de viagens, é preciso certificar-se sobre o que está incluso no montante pago. Em alguns casos, as taxas para despachar as bagagens já estão inclusas.

Contudo, depois das mudanças nas regras para transportar as malas no compartimento de carga das aeronaves, os passageiros devem ficar atentos aos limites de peso dos volumes. Tanto para viagens nacionais quanto internacionais, o peso de cada mala não pode passar de 23 kg. Caso a mala ultrapasse esse limite, será preciso pagar o excesso de bagagem, que costuma ser bem caro e deve ser quitado no momento do embarque.

Uma boa saída para economizar na viagem é levar uma bagagem de mão, que pode ser carregada na cabine sem nenhum custo. O único inconveniente é que essa mala de mão não deve ter mais do que 10 kg e que suas dimensões, somando altura, largura e profundidade, não ultrapassem 115 cm. Se a bagagem de mão ultrapassar o peso permitido, a empresa aérea pode obrigar o passageiro a despachar o volume e pagar as devidas tarifas na hora.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário