ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 23º

Lugares por Onde Ando

Dicas para quem preferir viagens solitárias na pandemia

Por Paulo Nonato de Souza | 03/10/2020 08:15
Viagens solo: Os brasileiros estão cada vez mais descobrindo o prazer de viajar desacompanhado, algo já muito comum no turismo internacional (Foto: Reprodução)
Viagens solo: Os brasileiros estão cada vez mais descobrindo o prazer de viajar desacompanhado, algo já muito comum no turismo internacional (Foto: Reprodução)

Viajar sozinho ou sozinha é mais comum do que se imagina. Não parece romântico, mas também não significa ter perfil antissocial, ser solteira ou solteiro, ou seja, empreender uma viagem solo pelo Brasil ou qualquer lugar do mundo pode ser apenas não ter que depender de ninguém para decidir onde ir, o que ver ou o que comer, por exemplo.

Em tempos de pandemia de coronavírus, em que viajar se tornou politicamente incorreto, as viagens solo, sem ninguém para te conduzir para o que não deseja fazer, será muito mais simples evitar as aglomerações tão criticadas como movimentos de propagação da Covid-19.

“Estando sozinho, a decisão é sua”, disse o campo-grandense Vinícius Caetano de Freitas, personal trainer de 39 anos, acostumado a viagens solitárias. “Viajar desacompanhado é como ir em busca do eu inferior, do olhar para dentro de si, mas é preciso ter coragem para se lançar sozinho no mundo”, ressaltou.

Marina Silva Santos, de 27 anos, também de Campo Grande, conta que foi a Bonito no feriado de 7 de Setembro e ficou assustada com as filas nos restaurantes, desrespeito ao distanciamento e aglomerações na região central da cidade. “Como estava sozinha, sem qualquer discussão (risos), decidi ficar dentro do hotel, onde as regras de biossegurança eram cumpridas à risca, e saia apenas para os passeios que já havia comprado antes de sair de casa”, comentou ela.

Listamos algumas dicas da Maxmilhas, empresa líder do mercado de milhas aéreas no Brasil, sobre cuidados que se deve tomar antes e durante a sua a viagem solitária. Veja abaixo:

1 - É essencial conhecer bem o local para onde irá viajar: como chegar, que tipo de transporte é o mais recomendado, as distâncias, quais os cuidados a serem tomados nos passeios, onde é seguro ir, onde não é seguro. Ajuda a evitar surpresas se já chegar ao destino sabendo o que fazer e como fazer. A dica é ler bastante a respeito do lugar escolhido.

2 - Mantenha alguém informado sobre o seu itinerário, seja um parente ou um amigo. Uma prática recomendável é conversar com esta pessoa todos os dias da viagem. Hoje em dia, com as facilidades oferecidas por aplicativos, uma mensagem basta para dizer que está tudo bem. Afinal, imprevistos acontecem e é bom ter alguém de sobreaviso.

3 - Antes de partir certifique-se de que está levando toda a documentação necessária com você. Para viagens internacionais, por exemplo, veja se o destino exige passaporte e visto ou se apenas seu documento de identidade basta, considerando que as regras variam muito de país para país, e isso vale para todo e qualquer passeio durante a viagem.

4 - Além de seus documentos, verifique se o dinheiro que leva é o suficiente, se está tudo certo com seu cartão de crédito, porque você poderá precisar dele, e também com o seu celular, outro item importante em uma situação de emergência.

5 – Caso tenha uma gripe ou um problema estomacal, por exemplo, não haverá outra pessoa para ir à farmácia por você. Logo, monte uma pequena farmácia particular com tudo aquilo que pode ser necessário, desde antigripais, remédios para dor de cabeça e problemas de digestão, até band-aids e antialérgicos.

6  - Viajar sozinho significa estar por sua conta e risco. Portanto, um item fundamental é o seguro viagem. Não corte essa despesa porque ela poderá ser de muita valia em uma situação de dificuldade, os chamados gastos extras, como extravio de bagagem, por exemplo.

7 – Por fim, uma dica fundamental. Antes de sair de casa verifique atentamente o mapa da Covid-19 e avalie os dados referentes ao seu destino de viagem. Acesse o link - https://covid.saude.gov.br/

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário