ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 22º

Lugares por Onde Ando

Viajar, primeiro desejo após vacina, mas mantenha cuidados

Por Paulo Nonato de Souza | 30/03/2021 08:12
Por enquanto a maior torcida é pelo movimento de chegada de vacinas nos aeroportos do Brasil (Foto: Reprodução)
Por enquanto a maior torcida é pelo movimento de chegada de vacinas nos aeroportos do Brasil (Foto: Reprodução)

O turismo tem sido um dos setores da economia mais prejudicados pela pandemia de coronavírus, mas também deve ser um dos primeiros a se recuperar após a vacinação em massa contra a Covid-19. É o que sinaliza uma recente pesquisa realizada pelo Ipespe (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas), empresa pernambucana há 35 anos no mercado de avaliações sobre comportamentos e tendências.

A pesquisa nas cinco regiões do país buscou saber o que os brasileiros desejam fazer depois de imunizados, e o resultado mostrou que viajar está no topo dos desejos. De acordo com o levantamento, o maior índice de pessoas que só estão esperando a vacina para cair no mundo foi registrado no Centro-Oeste com 25% das respostas, seguido pela região Sul, 22%, Nordeste e Sudeste, 18%, e o Norte, 16% dos entrevistados.

Significa que o avanço da imunização no Brasil trará uma grande recuperação para o setor de turismo, avaliou o Instituto de pesquisa, mas não podemos ignorar os alertas de que mesmo depois da vacina a imunização leva semanas para fazer efeito em nosso organismo.

Conforme opiniões de especialistas ouvidos pela Agência Brasil, além de nenhuma vacina ser 100% eficaz, principalmente diante do risco de surgimento de novas variantes, o corpo humano demora algum tempo para começar a produzir os anticorpos que protegerão o organismo contra a ação do novo coronavírus.

“Cada imunizante tem seu próprio tempo médio para ativar o sistema imunológico, e isso é descrito por seus fabricantes, mas em média o tempo mínimo para que o sistema imune esteja apto a responder adequadamente contra a presença de qualquer agente patogênico causador de doenças é de, no mínimo, 14 dias após receber a primeira dose de uma vacina”, disse a vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm), a pediatra Isabella Ballalai.

Portanto, siga o calendário da vacinação, espere sua vez de ser vacinado e evite programar sua viagem para o dia seguinte. Tenha mais um pouco de paciência e realize seu desejo de viajar bem mais seguro pelo menos duas semanas depois da segunda dose.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário