A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018

30/10/2017 08:50

A opinião dos madrilenhos sobre a independência da Catalunya

Adriana F. S. Oliveira, da Agência Brasil

A Espanha é um Estado democrático, monárquico e parlamentarista, dividido em 17 comunidades autônomas e 02 cidades autônomas. As comunidades autônomas são - Galiza, Astúrias, Cantábria, País Basco, Navarra, Castela e Leão, La Rioja, Estremadura, Madrid, Castilla La Mancha, Murcia, Andaluzia, Ilhas Canárias, Catalunha, Aragão, Comunidade Valenciana e Ilhas Baleares e as cidades autônomas são Ceuta e Melilla, todas com autonomia e capacidade de decisão, sendo que oito dessas comunidades, a saber: Galiza, País Basco, Andaluzia, Ilhas Canárias, Catalunha, Aragão, Comunidade Valenciana e Ilhas Baleares possuem condição de nacionalidades históricas reconhecidas na Constituição de 1978 e maior poder e capacidade de decisão.

A cidade de Madrid é a capital do Estado espanhol e da Comunidade Autônoma de Madrid, sede do governo e residência do monarca espanhol, como também o centro político, econômico e cultural da Espanha. A cidade de Barcelona é a capital da Comunidade Autônoma da Catalunha, reconhecida por sua importância cultural, financeira, comercial e turística, como também um ponto de comunicação entre Espanha e França.

Na atualidade, os independentistas da Comunidade Autônoma da Catalunha, desejam que o território da Catalunha seja desconectado do Estado espanhol, formando novo país e nação, inclusive possuem idioma próprio, o catalão, entretanto, esse anseio não é unânime entre os próprios indivíduos catalães residentes naquele território, entretanto essa proposta foi submetida em 01.10.2017 a um referendo na Catalunha, declarando-se a independência, posteriormente suspendendo a declaração e iniciando um diálogo tenso com o governo de Madrid, o que por sua vez ameaçou aplicar o artigo 155 da Constituição espanhola e intervir naquele território, o que está ocorrendo no momento.

Em Madrid por um mês, colhi opiniões dos madrilenhos a respeito da suposta independência da Catalunha. Percebi que em geral o povo em Madrid é engajado na cidadania e veementemente contra a proposta do povo e governo da Catalunha. Senhoras, senhores, taxistas, entregadores de pizza, lojistas, farmacêuticos, atendentes, professores universitários, estudantes, cabeleireiros, motoristas de carros por aplicativo, pessoas com as quais tive contato, são contra a proposta e afirmam que caso haja um sufrágio nacional consultando o povo espanhol sobre a desconexão daquele território do Estado espanhol e a maioria dos votos seja pela independência, aí sim, eles aceitam, mas da maneira como foi feita a consulta, os madrilenhos consideram fraudulenta.

No mesmo intento, o povo de Madrid expressa seu total apoio ao governo nacional, acompanha noticiário de rádio e televisão no cotidiano e a todo momento comenta sobre o fato e eles tem prazer de explicar para os estrangeiros, como é meu caso, quais são os motivos de serem contra e dizem que sempre foi assim, de vez em quando os catalães querem ser independentes.

Percebi um povo interessado no contexto político e econômico de seu país, os quais entendem que a saída das empresas da região de Barcelona é imprescindível para que eles recuem em seus intentos independentistas e inclusive que conhecem os limites da ação policial e das forças armadas, caso seja necessário.

Eu não encontrei em Madrid alguém que dissesse ser a favor da independência da Catalunha sem o devido sufrágio nacional e maioria dos votos. Entendi que são engajados e conscientes de seus direitos e deveres políticos e que o governo se manifesta para seu povo entendendo esse engajamento e o sentimento de cidadania vigente entre os madrilenhos.

(*)Adriana F. S. Oliveira é Bacharel e Mestra em Direito, Pós-graduada em Política e Relações Internacionais e Doutoranda em Educação pela Unesp de Rio Claro.

Triste boa notícia
A leitura é um dos maiores prazeres da vida. Mergulhar fundo no mar de palavras de belezas naturais, que ficam maravilhosas quando juntadas com maest...
Fim do Ministério do Trabalho: avanço ou supressão de direitos?
Numa eleição marcada por antagonismos e forte polarização, todo ato do presidente eleito tem sido motivo de fortes críticas, com especial endosso e e...
Brasil — Vocação para o progresso
Nas comemorações dos 129 anos da Proclamação da República, reflitamos sobre o papel do Brasil no contexto mundial, que é também o de iluminar as cons...
Eu sou eu e...
A busca de orientação para nortear nossas vidas nos proporciona caminhos os mais variados. Na medida em que essa busca se realiza por meios que se ba...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions