A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

29/08/2014 09:24

Campo Grande, uma jovem cidade

Por Semy Ferraz (*)

Nesta terça-feira, 26 de agosto, Campo Grande, a jovem capital de Mato Grosso do Sul, fez 115 anos, e a população tem motivos de sobra para comemorar. Além da maturidade política demonstrada na superação do imbróglio político-administrativo em que se encontrara em poucos meses, hoje a administração do Prefeito Gilmar Olarte recuperou o tempo perdido e em período recorde retomou a agenda de obras para o cidadão, foco central e razão de ser de toda gestão democrática.

A articulação política foi fundamental para alavancar as transformações inadiáveis clamadas pela população. Até os adversários reconhecem a desenvoltura da administração democrática na solução de problemas históricos de nossa Cidade Morena. Os moradores dos bairros, como nunca, tiveram a prioridade na execução de obras públicas necessárias e quase sempre proteladas: obras de infraestrutura resultantes da parceria com o Governo Federal que melhoram a qualidade de vida de amplas camadas da população laboriosa e vibrante que tem na esperança a sua fonte de ânimo e de entusiasmo.

Obviamente, todos os setores da sociedade campo-grandense têm sido contemplados, sem exclusão, com obras efetivas, em que os critérios técnicos são o carro-chefe na tomada das decisões políticas. As frentes de obras executadas em tempo recorde dão a exata dimensão do empenho no empoderamento da cidadania, como objetivo das ações administrativas da maior cidade do estado, que volta a servir de modelo de administração para o estado.

Como gestor das políticas de infraestrutura do município, me sinto à vontade para dizer que o Prefeito Gilmar Olarte tem sido insuperável em sua liderança, pois sua capacidade de articulação, de longe, supera todos os seus antecessores. A bem da verdade, o Prefeito sabe trabalhar em equipe, valoriza seus assessores, respeita seus aliados e sobretudo administra para a população – fato inédito nos últimos anos em nosso município, em que a lógica perversa do “aos amigos tudo, aos inimigos a lei” vigorava, como se ainda vivêssemos os tempos nada saudosos do arbítrio e do clientelismo de outrora.

Nesse contexto, a população tem à sua disposição: a) a revitalização da Avenida Guaicurus, com recapeamento dos seus 10,2km, drenagem das águas pluviais, sinalização e iluminação pública; b) mais cinco CEINFs (Centro de Educação Infantil), construídos com a ajuda do Governo Federal (os quais já estão atendendo 600 crianças); c) mais duas UBSFs (Unidades Básicas de Saúde da Família); d) asfaltamento e drenagem do Bairro Panorama, com a eliminação das inundações da Rua Minerva, no Bairro Maria Aparecida Pedrossian, e e) lançamento, com assinatura de ordem de serviço de início da obra, do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento) Qualificação de Vias Urbanas em 23 bairros da cidade, com rede de esgoto, drenagem, asfalto e calçada.

Essas, entre muitas outras, que as destacamos pela relevância para a melhoria efetiva da qualidade de vida do morador de Campo Grande, que por décadas via a sua cidade crescer, mas sem benefício direto no seu dia-a-dia de sua comunidade. Com obras de interesse de toda a população, a administração democrática do Prefeito Gilmar Olarte vem coroar o novo tempo que a população sufragou com esperança e coragem uma nova página na história da Cidade Morena, uma cidade jovem, tenaz e trabalhadora que olha sempre pra frente.

Parabéns, Campo Grande!

(*) Semy Alves Ferraz é engenheiro civil e secretário de Infraestrutura, Transportes e Habitação de Campo Grande.

 

 

Um olho no peixe, outro no gato
O agro brasileiro poderia ser bem mais assertivo em sua comunicação com os mercados, aqui e no exterior. Falar mais das coisas boas que faz, seguindo...
Como transformar a nossa relação com a natureza?
Falar em meio ambiente não é algo abstrato. Se traduz no ar puro que respiramos, na água que bebemos e na fauna e flora que nos cercam. Somos depende...
Sem comunicação não há evolução
Os líderes do agronegócio hoje concordam que precisamos dialogar muito mais com a sociedade urbana, pois sem isso não teremos aderência nas necessida...
A Ciência e o desenvolvimento: o óbvio que deve ser lembrado
Um país só se desenvolve se tiver ciência sólida que se transforme em tecnologia empregada pelo setor produtivo. Isso tem sido sobejamente demonstrad...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions